domingo, 9 de dezembro de 2007

(E)TERNA SEDUÇÃO


VÉNUS Óleo sobre tela (100x100)

“A sedução é um dom: como o da poesia.
Também tem muito a ver com a música.
A pintura e a própria escultura vêm depois.”
David Mourão-Ferreira

Escrevi as seguintes palavras, para apresentação desta exposição:
Mães, anjos, mártires, deusas, rainhas, é infindável a galeria de mulheres que seduziram e inspiraram os artistas ao longo dos tempos.
As dez obras desta exposição, com diversas técnicas e suportes, têm em comum um audacioso cromatismo, vivo e sensual, pleno de exuberância: um hino à alegria de viver.
Os modelos são banhados por uma luz forte, com cores vivas e quentes, que, se em alguns casos, quase os ocultam, serve sempre para evidenciar a sua beleza e sensualidade.
Com o pincel ou com a espátula, os traços vigorosos, plenos de matéria, afagam os corpos nus numa carícia que se transmite em reflexos de luz que traduzem os sentimentos poéticos do seu criador e nos fazem sonhar com um mundo melhor, mais harmonioso, mais sedutor.

Calceteiro ou escultor?

Na inauguração desta exposição, como em qualquer outra, depois dos primeiros momentos em que as obras expostas são a atracção, a atenção dos visitantes dispersa-se com os aperitivos e as bebidas. Começam a formar-se pequenos grupos de pessoas com afinidades, amigos que não se viam há algum tempo trocam impressões, o repórter vai saltitando por entre os grupinhos tentando captar algo de interessante para a sua reportagem.
Eu formava um desses grupos restritos com dois ou três amigos numa conversa sobre nada. Um deles, numa maneira casual, pergunta-me:
- Então, que trabalho tens entre mãos?
- Uma pergunta muito pertinente– respondi, mostrando-lhe as mãos com alguns calos recém formados. Agora, estou a fazer calçada portuguesa.
- Não acredito!
- Verdade! Eu tinha, não sei se te lembras, um espaço em frente da minha casa que devia ser relvado. Infelizmente o raio da relva não resistia às ervas daninhas. Um dia, fui dar uma volta à zona ribeirinha da Moita e reparei que o pessoal dos serviços camarários estava a calcetar o espaço que circunda o edifício da Câmara. Estive a observar os procedimentos técnicos, os materiais, conversei com alguns operários, tirando notas de alguns pormenores que considerei mais importantes e, cereja no cimo do bolo, fiquei com o nome dos melhores fornecedores de materiais. Pensei que era a solução certa para resolver os meus dois problemas de uma vez só: Acabar com as ervas e tornar o espaço agradável. É isso que estou a fazer.
- Com que então, agora é calceteiro? – gritou o repórter mesmo atrás de mim.
Fiquei em pânico. Estava já a ver como título da reportagem: ”Pintor em apuros aceita trabalho de calceteiro”.
Lembrei-me então que a melhor defesa é o ataque:
- Calceteiro, eu? Não! Escultor!
Ficou de boca aberta, siderado pelo vigor da minha resposta.
Facto é, que não perguntou mais nada, e a reportagem salientou apenas os aspectos mais interessantes da exposição. Até hoje, ainda não lhe perdoei ter-se esquecido de mencionar os meus trabalhos de escultor.
Que frustração!

20 comentários:

ANA disse...

Seducir es todo un arte. Ser capaz de conquistar el interés de alguien es un fenómeno a veces relacionado con el encanto, a veces con la provocación, otras veces con la inteligencia. Pero no hablo sólo de la seducción entre personas con fines personales de conquista, nooo
La seducción a traves del arte, magnífica, la forma de conquistar corazones y enamorar lectores, miradas, almas, espíritus inquietos que se desbocan con lo que tienen delante.
Un cuadro realmente seductor el tuyo Antonio,
un abrazo,
ana.

NOCTURNA disse...

:)
Simpática anécdota, António.
Sólo espero que a mí no me respondas así!
La obra parece una sábana "envuelta en llamas"... es preciosamente seductora, como dijo Ana!

Un abrazo, amigo...

Anne M. Moor disse...

O jogo da sedução é algo que aprendemos e reaprendemos ao longo da vida. Muiiiiito bem retratado aqui nesses teus quadros... Lindos! Gostei muito...
Abraço
Anne

A.Tapadinhas disse...

É verdade Ana. Seduzir é uma arte em que o prémio é igualmente partilhado pelo (a) sedutor(a) e pelo(a) seduzido(a). Mal da Arte que não é sedução, ou da sedução que não é Arte!
Abraço artístico.
António

A.Tapadinhas disse...

Pergunta-me, Nocturna... Só sei que no início da resposta estará a palavra, querida...
O fogo é sempre um apelo aos nossos instintos mais básicos e primitivos, e por isso nos toca tão fundo.
Essa savana envolta em chamas é o símbolo da paixão ardente...
Beijo cariñoso.
António

A.Tapadinhas disse...

Anne, Ah! Ah! Ah!.........
Deixa-me recuperar... fiquei sem fôlego por achar tanta piada à tua anedota! Então a mulher aprende e reaprende o jogo da sedução ao longo da vida? Ah! Ah! Não sejas modesta: a mulher tem um poder de sedução inato que vai crescendo ao longo da sua vida. A foto que eu vi da pirralha irradia sedução... mas não se compara com a da Exma. Sra. D. Anne M. Moor...
António

anamorgana disse...

Gostei dos seus cuadros, eles sao sedutores e as suas palavras de apresetaçaotambem, eu fiquei con uma palabra mae,todos tivemos ou tememos, todos nascemos de mulher, bem por agora. PIDO PERDAO POR O MEU PORTUGUES. Un abraço
anamorgana

Lucía disse...

Antonio, entâo voçe é um artista integral!
Gostei muito da obra da fotografía, essas linhas como ondas sâo tâo sugestivas.
Parabéns pela exposiçâo.
Abraços.

Fermina Daza disse...

Qurido Antonio, interpreto esta pintura como un homenaje a la mujer. Veo que no le pones rostro, está llena de luz y sus brazos desaparecen para transformarse en una especie de alas de seda con las que puede envolverlo todo. Tengo la gran suerte de tener en mi vida mujeres así, mi madre, mi hermana y mi hija. Las tres están llenas de luz y siento el amor que me dan como un manto protector. Así quiero ser yo también para ellas, luz y amor.

Un beso enorme

Irene

A.Tapadinhas disse...

Anamorgana, tudo o que são as mulheres está está espelhado nessas tuas carinhosas palavras... Até o teu esforço para comunicares comigo em português... Não precisas: eu já tenho idade para perceber muitas linguagens... também a do coração, a mais universal de todas...
Un abrazo cariñoso.
António

A.Tapadinhas disse...

Lucia, gostei muito da tua visita e das palavras. Mais uma vez: escreve como queiras: eu prometo entendê-las com o meu cérebro. Se não chegar o meu coração entenderá. Prometo...
Um abraço, com muito carinho.
António

Anne M. Moor disse...

António: não faz assim hoje que estou com tudo a flor da pele... Assim me reduzes às lágrimas!!! De tarde vao meu blog e entenderás por que...
Beijo ternurento

A.Tapadinhas disse...

Irene, é uma trindade maravilhosa que te protege de todos os males do mundo. Eu mantenho essa trindade encantada porque suprimo uma falta (mi madre) com duas filhas...
Bejosbejos.
António

A.Tapadinhas disse...

Anne, da minha parte, nem mais uma palavra... mas ofereço-te uma
rosa @>->-
Beijo.
António

Anne M. Moor disse...

António querido, muitas palavras espero. Adorei a rosa mas não fica mudo não... :-)
Abraço do 1º dia do meu reviver...
Anne

Sibyla disse...

Las mujeres siempre inspirando
el arte...
Existe una frase que dice:
"Las mujeres son la mitad del cielo"

Bella pintura, me recordó a la Madonna de Edvard Munch.
Un fuerte abrazo, maestro.
Pintor y escultor?...

A.Tapadinhas disse...

Não, querida Sibyla, não vou ter tempo para aprender tudo o que quero sobre pintura... por isso, a escultura é uma brincadeira. Aprecio muito Munch... gosto de ouvir o seu "grito"...
Beijo.
António

A.Tapadinhas disse...

PS. Sibyla, faltou acrescentar que vou experimentar os efeitos especiais que utilizaste no teu último post... Gostaria que comentasses.
António

RosaMaría disse...

Interesante todo lo tuyo, una anécdota buenísima y una obra pictórica fenomenal. Te seguiré visitando: Saludos

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,