sábado, 15 de dezembro de 2007

CONSUMISMO NO NATAL

 
Posted by Picasa


Centro Comercial Acrílico sobre tela (80x100)

No momento que comecei a escrever estas palavras faltavam 8 dias, 15 horas, 02 minutos e 4 segundos, para o Natal! Sei isto, porque tenho no computador um relógio enviado por um amigo, que está a fazer a sua contagem decrescente.
Em Portugal, o comércio em geral irá facturar montantes aproximados ao total dos restantes onze meses do ano.
Todas as novidades aparecem nesta altura e as campanhas publicitárias são tão arrasadoras que não dão tréguas em nenhum sector da nossa sociedade. Esta data, agrava a tendência para fazermos as coisas como autómatos. Alguém anda a programar a nossa vida sem nos dizer nada: vamos para o trabalho à mesma hora, comemos e dormimos ao mesmo tempo. E agora, aquilo que nos interessa, fazemos as compras no mesmo mês do ano, com tendência para ser na mesma semana e, com o passar do tempo, no mesmo dia: o último...
A Teoria da Evolução, de Darwin, afirma que as espécies animais existentes na Terra, sofrem ao longo das gerações, uma modificação gradual que põe em evidência a selecção natural. Na luta pela sobrevivência, os mais bem adaptados são os que deixam mais descendentes.
Um Centro Comercial, no Natal, ou na altura dos saldos, é um espaço cheio de cor, de luzes berrantes, de homens e crianças berrantes, distribuido por diversos pisos, em que as pessoas se atropelam para chegar primeiro, chegar mais alto, lá no cimo da prateleira, onde está aquele brinquedo que ainda ninguém viu, onde está aquela folha verde, jovem, tenrinha e suculenta, a que só a girafa com o seu pescoço imenso poderá chegar...
Da conjugação destes dois conceitos tão diferentes, Centro Comercial e Teoria de Darwin, nasceu esta obra. Espero que gostem dela, porque apesar de tudo,
EU ADORO O NATAL!

25 comentários:

ANA disse...

Eres "variopinto" Antonio, a veces tus cuadros me parecen expresionistas. A veces, como hoy en éste del centro comercial, me recuerda al impresionismo, puntillista en algún momento, los colores malvas...
Me trae a la memoria algún cuadro de Dario de Regollos, y la ingenuidad de los detalles me regala otro vago recuerdo a la pintura naif. Un coctail navideño rico de tomar,
En vuestra compañía,
un abrazo,
ana.

tino cassi disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jorge disse...

Me gusta tu cuadro, ¡como siempre! me sorprenden esos colores tan llamativos.
Me gusta la historia...¿quien sobrevivira? ¿los que compren mas?
Me gustan los centros comerciales, lo tengo todo en el mismo paseo, sin frio ni lluvia en invierno, sin sol abrasador en verano. Y aparcando solo una vez.
Me gustan las Navidades (¡Son vacaciones!)
Abrazo

Nadalista disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sibyla disse...

¿Quién se puede resistir al espíritu festivo, lleno de música, luz y color?
Lo has plasmado una vez más muy bien en tu lienzo.
La alegría del color rebosa por donde mires....
Gracias por este nuevo regalo!
Abrazos, Antonio.

A.Tapadinhas disse...

Sabes, Ana, como comecei a pintar muito tarde, achei que devia atravessar todas as épocas de pintura, muito rápido, para ter tempo de as percorrer todas. Acabei por não me fixar em nenhuma... Há divisão de opiniões entre os críticos sobre qual é a melhor... Eu não tenho dúvidas: a melhor é aquela obra que eu estou a fazer! Aquilo que me agrada é que de alguma maneira, quem olhar para ela, a reconheça como minha... sem olhar para a assinatura:)
Grato pela companhia.
Um abraço.
António

Desabafos escritos disse...

Tanta cor, António! Que bonito, um dos meus favoritos, até agora. Com tal diversidade estamos todos (creio)sempre à espera da próxima pintura que nos irá mostrar... apesar da modéstia do meu blog, quando é que poderei mostrar a oferta que nos fez? Lá para o Natal? Vai ficar muito bonito entre as minhas escritas... da nossa paixão comum nem vale a pena falar...
Um abraço,
Laura

Anne M. Moor disse...

Eu também ADORO Natal... :-) O teu quadro espelha o que as pessoas se tornaram ao não pensar no significado real do Natal - umas marionetes!!! As cores, as personagens parecendo os fios das marionetes... brilhante como sempre.
Beijão
Anne

A.Tapadinhas disse...

Há um centro comercial em Lisboa que me agrada especialmente: El Corte Inglês. Tem uma grande variedade de material de pintura... e tem alguns dos modelos que me inspiraram para fazer este quadro.
Abraço.
António

A.Tapadinhas disse...

Conheces um livro de Saramago, chamado "A caverna"? É sobre o impacto destruidor que tem um centro comercial na vida de uma família de oleiros. É o mito da Caverna de Platão, nos nossos dias. Recomendo-o, vivamente, a ti e a todos os amigos... Quem sabe, uma prenda de Natal...
Abraço com letras.
António

A.Tapadinhas disse...

Muito obrigado, Sibyla, mas eu sou daqueles que não consigo resistir a um elogio sem corar, como o perú que eu hei-de comer neste Natal.
Beijos com luzinhas.
António

A.Tapadinhas disse...

Laura,o quadro está disponível para o mostrar logo que quiseres.Quanto à nossa paixão, esta é das imortais, não importa o que aconteça... Por isso, um grande beijo com luz de uma só cor, valeu?
António

A.Tapadinhas disse...

É, Anne, somos marionetas... Mas saber isso, reconforta-nos... e então pelo Natal, é por uma boa causa, não devemos ter problemas.
Beijo multicor.
António

Fermina Daza disse...

Querido Antonio, creo que ya sabría distinguir tus obras. En esta tela lo que más me llama la atención es el dinamismo de las figuras, has sabido muy bien imprimirle movimiento al conjunto. El color y la composición le da un aire alegre y festivo. Por cierto, te voy a contar algo acerca de ese centro comercial que tanto te gusta, una amiga mía dice que cuando muera, quiere que sus cenizas las esparzan por el Corte Inglés, que es donde mejores ratos ha pasado :D

Besitos

Irene

A.Tapadinhas disse...

Irene, Eu ainda não sei onde quero que espalhem as minhas cinzas: tenho tantos sítios onde me sentiria bem... Por agora, estou bem aqui, a conversar contigo, enquanto vamos fazendo as nossas compras de Natal...
Dou-te um beijo como prenda, queres?
António

Pakous disse...

Darwin... No Natal... El Corte Inglés... Antonio, somos compulsivos, en estas fechas compramos las tonterías que no nos atrevemos a hacer el resto del año. La locura se nos apodera y caemos en la espiral consumista... pero todo sea por Horus, o por Krhisna, o por todos los que nacieron el 25 de diciembre alumbrados por Sirio.

Um abraço

Paco

A.Tapadinhas disse...

Paco, Tenho dois irmãos que são mais novos. Eu, o mais velho, faço anos a 5 DEZ., o do meio a 12 DEZ. e o mais novo a 25 de Dezembro! O nosso Natal para além do simbolismo, tem algo de real: um aniversariante.
Abraço.
António

Miss Slim disse...

Amigo António, cá estou (que Maravilha alguém sentir a nossa faltaaaa.... )tirei uns dias para cuidar de mim e da minha tribo, que é para ganhar balanço para aguentar o Natal - Desculpe António, mas eu Detesto de Detestar o Natal - Mas Detesto o Natal mesmo e cada vez mais - Para mim o Natal só existe por causa das minhas crianças e porque elas gostam, tirando isso é um Mar de Hipocrisia e consumismo.

Mas está quase :)

Gostei foi do seu quadro, isso sim Lindo - Parabéns :)

Todos a fazerem anos em Dez, deve ser lindooooo, eu faço em Janeiro e já quase que vem tudo misturado, quanto mais agora em Dez. (risosss...)

Bjos Grandes e Tenha uma Super Semana :)

gorrión disse...

....madre mía qué de gente hay hoy paseando por aquí! ...parece uno de esos centros comerciales por estas fechas, jajajaja.
Yo quiero decirte que me gusta mucho tu cuadro...
No me gustan nada los centros comerciales, no tanto por las tiendas o porque haya mucha gente, sino por su ambiente con una atmósfera enrarecida por su falta de oxígeno limpio y sus luces artificiales.
Me gusta la Navidad...adoro la Navidad, pero claro....para mí la Navidad no tiene nada que ver con regalos, tiendas o aglomeraciones.
Como dijo un sabio: "Cada vez que se recibe a alguien con los brazos abiertos...es Navidad"
Por eso yo revivo la navidad cada vez que os encuentro a todos vosotros....pero sobre esto hablará el árbol que habla próximamente.
Mil abrazos de colores intensos querido Antonio, mago de la LUXitania!

A.Tapadinhas disse...

Oh! Miss Slim! Eu já dei para esse peditório! Eu sou viscerealmente (olha, acabei de inventar uma palavra: víscera+realmente=viscerealmente) contra tudo o que é ter datas para fazer festas, datas para ser feliz... Mas no Natal estamos todos reunidos, TODOS temos uma oportunidade de fazer alguém feliz... E isso é bom... É como comer um doce em plena dieta.:)
Beiiijjjjoooooo!! graaaaaande!
António

A.Tapadinhas disse...

Gorrión, tenho em frente da janela onde estou a escrever estas palavras, uma árvore enorme, de folhas em bico, que é o refúgio preferido das centenas de pardais=gorrións da vizinhança, que ao fim do dia fazem dela um barulhento centro comercial. São como as crianças no Natal...
Que tal todos nós, voltarmos a ser crianças,ao menos uma vez por ano?
Abraço desde a minha árvore.
António

Gi disse...

Do teu quadro gosto, muito! Do Natal nem por isso, tudo o que agora faço é pelo meu neto, quero que ele sinta pelo menos a magia, tem tempo de ver qe afinal a vida, o real dos outros 300 e tal dias não é bem assim. Gostava que ele fosse um coleccionador de momentos como eu so e sem dúvida que o Natal enche uma parte considerável do baú onde os guardo. Se olhar para trás com a mesma ternura co que eu olho os Natais passados e as mulheres da minha vida que já se foram , mãe, avós , tia ... e se me vir a um cantinho lá ao fundo como tendo participado nesses momentos, já me dou por feliz.

Por muito que não goste , quem não aprecia um ah e um oh de espanto quando apressadamente rasgam e desembrulham os presentes de Natal? E aqueles olhos esbugalhados como se mais nada existisse? Que pena eu tenho que nemtodos os meninos soltem estas vogais !!!!


beijinhos

A.Tapadinhas disse...

Querida Gi:
Estou, absoluta e completamente, de acordo com tudo o que dizes: o consumismo... os outros dias....etc....
Mas é tão bom ter a casa cheia de gente de quem gostamos e que gostam de nós...
Nesta quadra tento ser feliz... sem complexos de culpa...
Beijo descomplexado.
António

addiragram disse...

É-nos mais fácil "guerrear" contra o consumismo, os Centros Comerciais e etc do que questionarmos a nossa faceta desvitalizada e mecânica que consome em vez de pensar e criar...e desta, somos nós mesmo os responsáveis...
O quadro é bem mais atraente que qualquer Centro...e um Bom e aconchegado Natal.

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,