domingo, 8 de novembro de 2009

A VESPA


A Vespa, a Taça e os Pregos Óleo sobre tela 35x27cm
(clic sobre a imagem para ver em pormenor)

Pronto! Já tenho um computador que, por enquanto, não é o meu. O seu coração (o disco) estragou-se. Não sei onde este guarda os seus segredos, onde esconde algumas das imagens que foram recuperadas, os endereços dos amigos… Vai ser um relacionamento difícil, até nos conhecermos! Ela (a máquina) e eu vamos ter de mudar alguns dos nossos hábitos. A vida é feita de mudança e qualquer relacionamento, para resultar, é mais feito de cedências do que de vitórias…
Aí está o segundo quadro da prometida série de três. Todos os elementos essenciais para manter o referido desassossego paranóico-crítico de Dali, lá continuam,agora reforçado pela ameaça latente protagonizada pela vespa.
Pedi inspiração a António Aleixo para concluir:

Uma vespa sem pudor
Pica com a mesma energia
Na cabeça de um doutor
Ou na bunda da Maria.

40 comentários:

Ava disse...

Gostei dessa vespa...

Atrevidinha...rsrs

Sem distinção...


Antonio, que bela pintura!

Sabe, não sou crítica de arte, e ao analisar algo assim, vou primeiro pela beleza, depois passo a analogia...rs

Impactante a imagem da fragilidade do cristal com a rudeza dos pregos...

Penso eu, ser assim a vida... Nosso coração, o fino cristal; os pregos, a vida vai colocando... até ver onde é o nosso limite...

Alguns suportam os pregos... outros trincam, ou espatifam-se em mil cacos...

Um contraste muito forte, entre a fragilidade e a força...

Não ria de mim... de minha visão do teu trabalho... É assim que vejo e sinto...rs

Voce vai se entender com sua máquina...rs
Leva um tempo... até se adaptarem... Voce terá que ceder mais que ela... costumam ser teimosas e irredutíveis...rs
Achará o melhor jeito de se entenderem...rs


Beijos e mais uma linda semana de flores e alegrias para voce.

Graça Pereira disse...

Vim aqui não sei quantas vezes... e a máquina, continuava avariada...não teria sido a mosca impertinente?
És um homem de coragem...porque substituiste a mosca "inofensiva"...por uma vespa!! Não será perigoso?
Olha Carlos, cada vez admiro mais a tua pintura, onde o pormenor tem realce e consegues dar vida a uns simples pregos....e o resultado é que dá vontade de olhar mais na tentativa de descobrir mais detalhes que nos passaram ao primeiro olhar...é mesmo uma tentação!! Parabens e bom domingo-
Um beijo
Graça

São disse...

Muito bem, além de pintor...poeta!

Bom regresso e bom domingo.

Nanda Assis disse...

gostei muito.

bjosss...

HSLO disse...

Belo trabalho amigo...


abraços


Hugo

tulipa disse...

Olá António (meu vizinho)

Vim agradecer-lhe o facto de se tornar "seguidor" do meu "Momentos Perfeitos" e aproveitei para espreitar mais uma vez o seu espaço na blogosfera.

Vejo pelos seus posts que temos algo em comum, a arte da pintura.
Mas, não me atrevo a fazer nada nessa área.
ADMIRO MUITO OS SEUS BELOS TRABALHOS.
Muitos Parabéns.

Sou uma apaixonada por fotografia. Este ano de 2009 já realizei 3 exposições e vou a caminho da 4ª exposição de fotografia, agora em Novembro, em que o tema é a Índia.

Tudo isto é magia, porque a magia pode estar apenas num sonho, num local, em nós ou nos outros… pode estar no amigo que nos cumprimenta, no abraço ou no enlace… no corpo ou na alma… nos olhos, no rir ou na lágrima… a magia é o que quisermos que ela seja…

Obrigado e seja feliz.
Um abraço.

Isabel disse...

Echábamos de menos tus palabras y tus obras. Me alegra que estés de vuelta. Besos.
http://senderosintrincados.blogspot.com

Anne M. Moor disse...

António

Desta vez um prego no lugar da colher a contrabalançar o cuadro... Dá a impressão de que a taça, os pregos e a vespa vão sair caminhando do quadro a qualquer momento!!!! Impressionante!

Parabéns amigo... Mestre da pintura...

Beijos zumbidos :-) (novo)
Anne

Flavio Ferrari disse...

Adorei o poema e o quadro ...
E quero saber o que você anda bebendo ...

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá amigo! Muito me alegra que tenhas voltado. Belo trabalho. Os detalhes dos pregos na taça e principalmente da vespa, ficou realmente impressionante. Quanto ao doutor, que cuide da cabeça que a Maria vai cuidar da bunda dela.

Abraços e uma ótima semana.

Furtado.

Maria disse...

Antonio,

Taça esquecida, deixada de lado. Antes brindes, agora guarda pregos. A vespa lambe na borda o ultimo brinde. O prego caido lhe inveja a boca com gosto de brinde e de Maria.

Beijos.

A.Tapadinhas disse...

Ava: A minha relação com as pessoas, os animais e as coisas tem vindo a mudar substancialmente. Até com as vespas! Quando via uma, pensava logo na maneira mais rápida de a matar. Agora... O bebedouro do meu cão, que está no quintal, serve simultaneamente para pássaros e vespas. De vez em quando, uma vespa mais sequiosa fica a debater-se para não morrer afogada. Pego numa folha caída e retiro-a da água. Espero que as vespas tenham memória...

A análise que fazes da analogia dos elementos que compõem o quadro e a vida, com a sua força e fragilidade, é perfeita.

A sensibilidade de alguns críticos de arte compara-se com a de um tijolo... sem ofensa para o dito cujo!

Nos Rangers, temos uma máxima que se aplica para a vida: O material tem sempre razão! Se não estamos a conseguir o que queremos, a culpa é nossa! Devemos tentar de outra maneira!

Está a ser um excelente início de semana! O dobro para você!

Beijo,
António

A.Tapadinhas disse...

Graça Pereira: Todas as vezes que mostro um quadro, aprendo imenso com os comentários que são feitos.

Por muito intelectualmente elaborada que seja a obra, sempre uma pessoa me surpreende com as descobertas que realiza.

Uma boa semana!

Beijo,
António

A.Tapadinhas disse...

São: Apenas uma brincadeira!

Boa semana!

Beijo,
António

A.Tapadinhas disse...

Nanda Assis: Da vespa? Dos pregos? Estou mais inclinado para a taça...
:)
Beijo,
António

A.Tapadinhas disse...

HSLO: O autor agradece!

Boa semana!

Abraço,
António

RMC disse...

Buen trabajo Antonio,
te felicito.

Feliz semana
RMC

A.Tapadinhas disse...

tulipa: Comece a pintar o mais rápido possível! Vai arrepender-se por não ter começado mais cedo!

Toda a nossa vida não chega para atingirmos o que gostaríamos. É como o arco-íris: por muito que andemos, nunca descobrimos onde acaba.

As fotografias que faço é com olhos de pintor. Talvez haja nas máquinas um botão que faça essa mudança. Tem de descobrir onde está!

Um abraço com desejos de boa semana!
António

A.Tapadinhas disse...

Isabel: Que caminhos intricados têm os computadores...

...como a vida!

Beijo,
António

A.Tapadinhas disse...

Anne: Teremos de ser mais cuidadosos com a vespa! Acho que ela está furiosa e a preparar-se para levantar voo!

Chegou-me um zumbido em forma de beijo...

Beijo sem zumbidos!
António

A.Tapadinhas disse...

Flavio: Não vou descobrir segredos que não são meus!

Tem de perguntar à Maria...
:)
Abraço,
António

A.Tapadinhas disse...

Rosemildo: Tem de ficar na fila: já são muitos os que querem cuidar dela!

A vespa agradece as suas palavras: ela é muito vaidosa!

E tem razão para isso! Tem cá uma cinturinha!

Boa semana para si!

Abraço,
António

A.Tapadinhas disse...

Maria: A interpretação mais poética e imaginativa da obra!

Um verdadeiro poema!

Vou guardá-lo para memória futura.

Beijo,
António

A.Tapadinhas disse...

RMC: Obrigado pela visita e palavras amáveis.

Retribuo desejos de boa semana!

Abraço,
António

Pena disse...

Admirável Amigo Ímpar:
Mais um fabulosa Tela
A Vespa, a Taça e os Pregos Óleo sobre tela 35x27cm de sua extraordinária autoria e assinatura. Notável.
Ainda bem que foi o computador que avariou independentemente dos "estragos" que jamais serão ignorados ou esquecidos. Começava a ficar seriamente preocupado. Entende?
Abraço amigo mais tranquilo.
Sempre a apreciar o seu valor artístico/pictórico e humano...

pena

Bem-Haja, amigo inconfundível.
Fico mais descansado.

Jessy Beraldo disse...

sua tecnica de pintura é simplesmente maravilhosa...
o jeito como um dos elementos de sua obra interfe com a moldura, me deixa
alucinada... =D

bjos e abraços

Anne M. Moor disse...

António
Bom dia! Vai visitar o Life... Living... que tem uma filha tua lá :-)

Beijos
Anne

A.Tapadinhas disse...

Pena: Quando alguma coisa se avaria e eu sei arranjar, considero a situação com nonomia.

O verdadeiro problema é quando fico dependente de outros, como neste caso da informática, que só sei que nada sei!

Abraço,
António

A.Tapadinhas disse...

Jessy Beraldo: Alucinada, Jessy?!
É muito amável!

Só se for por causa do veneno da vespa...

Beijo,
António

A.Tapadinhas disse...

Anne: Suspeito de que género de filha estás a falar!

Deve ser muito colorida...

Beijo,
António

Nilredloh disse...

Olá A. Tapadinhas,
acabei de chegar e só vi ainda este quadro. Chamou-me à atenção o que à distância me pareceu uma fotografia original: um copo de cristal e um prego. Para grande espanto meu, quando cliquei na imagem, afinal era pintura! Que maravilha! Um abraço,
Jorge

Álvaro Morgado disse...

Uma só palavra: fantástico.
Continuo a gostar imenso da sua pintura. Já que também gosta de poesia e se aprecia o género de poesia com humor, jocosa ou de maldizer, convido-o a visitar um outro meu blog:

http://anacletomalagueta.blogspot.com/

Aí comecei a publicar algumas coisas que fui escrevendo ao longo dos tempos.
Continue pintando para sua e nossa satisfação.

Ava disse...

António, sempre generoso em tuas palavras...

E genero em sua vida...

Com tudo que o carca....

Que bom que voce gostou da minha "crítica"...rs


Um Ranger.... sim senhor...

Obrigada por sua generosidade...


Beijos, sem redes também...




PS: Adorei esse lance de beijos sem redes...rs


Viver perigosamente...

A.Tapadinhas disse...

Nilredloh: Como disse o poeta popular:
P'ra mentira ser segura
e atingir profundidade,
tem que trazer à mistura
qualquer coisa de verdade.

O mais verdadeiro possível para ter impacto!

Bom ter conseguido...

Abraço,
António

A.Tapadinhas disse...

Álvaro Morgado: Prometo passar por lá para espreitar a sua poesia.

Até lá, um abraço,
António

A.Tapadinhas disse...

Ava: Foi nos rangers que descobri que o nosso querer não tem limites...

Mais tarde, descobri que a nossa capacidade de amar é imensa...

E agora, com as possibilidades do computador, que não tem distância. Qualquer oceano é uma lagoa...
:)
Beijo,
António

calamanda disse...

Estimado Antonio, es un cuadro perfecto que representa a la perfección tu feliz
regreso y del que yo me alegro
muchísimo.

Hubiera sido maravilloso encontrarnos en el Algarve...
conocerte sería un placer.Espero
volver otra vez porque me encanta.
Ha sido mi cuarta visita...estoy
deseando bañarme en Montegordo.


Un fuerte abrazo.

A.Tapadinhas disse...

Calamanda: Fico muito feliz por gostares tanto de Portugal...

Vamos esperar que a tua quinta visita, continue a ser, como as outras, para recordar...

Un abrazo cariñoso,
António

Tais Luso de Carvalho disse...

Gostei imensamente desse contraste entre um cristal e aço ou ferro – o bruto. Dá pra pensar numa possível convivência entre pessoas lapidadas e não lapidadas: jamais pode dar certo...
Bela postagem; linda pintura. E que cada um tire suas conclusões...

Bjs tais luso

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,