terça-feira, 27 de outubro de 2009

CARPE DIEM!

Desisti de resolver os problemas do mundo, quando tive um enfarte, fui operado ao coração e me colocaram três bypass.

Todas as lutas que travei (umas ganhas, outras perdidas), resolvi deixá-las para os outros... Já dei para esse peditório...

Cheguei à conclusão, que devia viver o momento, como quisesse, fazendo o que me dá prazer, com o maior dos egoísmos...

O meu maior problema, neste momento, é a avaria do meu computador...

Há uns tempos, não me atreveria, sequer, a pensar assim...

Agora, estou a dizê-lo a toda a gente!

45 comentários:

Benó disse...

Ora, meu amigo, se o problema maior é o computador então deve ser fácil de resolução: Leve-o ao técnico e aproveite para relaxar e pintar que é o que tanto gosta de fazer. As pescarias já foram......não é.
Um abraço

Ava disse...

Ah, querido António...rs

Escolheste viver e ponto...


Lutas e batalhas, vão ficando pelo caminho e suas glórias e derrotas vão perdendo o sentido...

Seu maior problema tem solução... Logo, é uma questão de tempo e da eficiência de sua assistência técnica...rs

Só te desejuar um lindo dia!!!

E que seja feliz!


Pelo sim e pelo não, aceito a ficha de inscrição...rs


Beijos grandes!

Inezteves disse...

Obrigada por avisar...
:D PCs são substituíveis...pessoas não!

jorge disse...

Con la fortuna de no haber tenido esa operacion, hece tiempo que decidi que debia beberme los dias que me quedan en la tierra haciendo lo que me apetece.

Estoy contigo.

Si, yo tambien quedaria descolocado si mi ordenador decidiera abandonarme.
Sin direcciones, sin imagenes...

Te comprendo.

rm disse...

Tapadinhas,
acho que você está certíssimo!

Eu, por minha vez, nunca tive pretensão igual; mas sinto-me um pouco na obrigação, dada a experiência acumulada nos setores público e privado e na academia, de contribuir com modesta colaboração...

Mas isto nunca me tirou um minuto de sono nem o prazer de viver...

Anne M. Moor disse...

Concordo António e fiz o mesmo sem ser pela mesma razão... :-)

Temos menos tempo pra viver que já vivemos e então vamos fazê-lo com intensidade e muito prazer!!

Beijos vivos :-)

calamanda disse...

Me alegro muchísimo de que te
encuentres bien y de que esté
todo controlado...¡vaya susto que
me he llevado cuando he leído el
post!...y yo que venía a decirte
que este fin de semana he estado
en el precioso Algarve portugués...
¡Qué maravillosa playa la de
Montegordo! es espectacular.

Tranquilidad y no dejes de pintar...te encanta y a mí ver tus
cuadros.

Un fuerte abrazo.

Udi disse...

...bem, sem nenhuma batalhazinha, qual a graça?
:)

€_r_i_K disse...

Ea pues amigo, aqui estás,
aquí estamos....

ABrazos......

A.Tapadinhas disse...

Benó: Pois é! Já passaram 5 dias e ainda não sei nada do computador!

Para pintar tenho sempre tempo e disposição! Para a pesca, só a vontade não chega!

Abraço,
António

A.Tapadinhas disse...

Ava: Com o passar do tempo as nossas prioridades vão mudando...

E também nós, para o melhor e para o pior...

Precisa foto tipo passe, ou corpo inteiro?
:)
Beijo inteiro.
António

A.Tapadinhas disse...

Inezteves: Em certas ocasiões e em certas circunstâncias, até as vontades mais férreas ficam a perder...

É verdade, não há duas pessoas iguais! É esta a nossa maior glória!

Beijo,
António

A.Tapadinhas disse...

Jorge: Esta atitude, dá-nos a paz de que necessitamos, para fazer, aquilo que queremos, o melhor possível...

Costumamos dizer que os cemitérios estão cheios de pessoas insubstituíveis... Será a altura, de pensarmos o mesmo dos computadores?

Abraço,
António

A.Tapadinhas disse...

rm: O caso clássico de: faz o que eu digo mas não faças o que eu faço!

Aproveita o aviso que tiveste, para fazer o que gostas, sem desculpas esfarrapadas!

Abraço,
António

A.Tapadinhas disse...

Anne: Esta sabedoria, foi conquistada com muito esforço e sacrifícios e, também, com eternidades de experiências...

Beijo intenso.
António

A.Tapadinhas disse...

calamanda: Se andasses mais uns poucos quilómetros poderíamos encontrar-nos! Estive em Portimão (Praia da Rocha), com um tempo maravilhoso...

De vez em quando, vou a Ayamonte para comprar material de pintura e comer bocadillos...

Um dia destas encontramo-nos...

Un abrazo,
António

A.Tapadinhas disse...

Udi: Um pouco de sal para temperar a vida...

Beijo salgado,
António

A.Tapadinhas disse...

€riK: A felicidade não nos cai nos braços: é preciso conquistá-la!

Abraço,
António

Ava disse...

rsrsrs...

Um close dos olhos é suficiente...rs

Os olhos não mentem...


Beijos e saudades...

PS: Posso até não conseguir, mas sempre tento mudar para melhor...rs

Isabel disse...

Después de ver la muerte de cerca, se tiene otro punto de vista sobre las cosas. Mejor así. Besos.
http://senderosintrincados.blogspot.com

Graça Pereira disse...

Já é o segundo Amigo que se lamuria do seu computador...Estarão as bruxas á solta?? Não acredito nelas mas que as há...ai isso, há!!!
Um beijo
Graça

A.Tapadinhas disse...

Ava: Olhos não mentem, mas são perigosos...

Alguns dão tanta luz que cegam...

Beijo,
António

A.Tapadinhas disse...

Isabel: É assim com tudo: quando perdemos qualquer coisa é que temos consciência do seu real valor...

Beijo,
António

A.Tapadinhas disse...

Graça Pereira: ...e continuo sem saber nada do seu arranjo! Já passou uma semana!

Beijo,
António

Léo Metallica disse...

Sobreviveu a três infartos e não vai desesperar-se com a súbita morte do teu PC?

Força hombre... Seja o médico.

Direto do Rio.
Abraço.

A.Tapadinhas disse...

Léo Metallica: Já foi para o médico (o PC:)...

Infelizmente, aconteceu o pior: tenho de mudar o disco... Vamos ver o que podem aproveitar...

Abraço,
António

Aquí me quedaré... disse...

Oh...
Ahora entiendo lo que hace unos días no entendía.
Vivir la segunda oportunidad como si fuese la primera.

un besito

Vieira Calado disse...

A avaria do coração é bem pior...

Um abraço

A.Tapadinhas disse...

Aqui me quedaré...

...e viver cada instante como se fosse o últomo!

Beijo,
António

A.Tapadinhas disse...

Vieira Calado: Por enquanto não há peças suplentes à venda! Que digo eu?! O tráfico de órgãos é um negócio florescente!

Abraço,
António

Ava disse...

Extenuada demais para conseguir seguir com a letre "E"...rs

Mas fica a sugestão...

E a espera de um olhar...rs


Beijos!

A.Tapadinhas disse...

Ava: Nós nunca chegamos a conhecer, a totalidade da nossa força vital... Em situações extremas, atingimos o inatingível...

Um pouco como acontece com as potencialidades do nosso cérebro...

Nunca digas nunca!
:)
Beijo,
António

Ava disse...

Vou levar seu/meu comentário(se respondeu a mim, logo ele é meu...rs)

Vou colocar nas frases em destaque no meu blog, em Versos Soltos...

Obrigada por palavras tão fortes e incentivadoras...

Beijo grande e uma linda semana para voce...

Anne disse...

António

Tem um recado pra ti no meu blog no post "Vagalumes"... Passa por lá.

Beijos
Anne

Sal disse...

Adoreeeeeeeei o post!!! E gamei no blog!!!

Não sei se encaro como um recomeço ou como uma continuação com outros olhos... ?!

Mas o que importa mesmo é se sentir vivo... independente se as emoções são fortes, ou não tão agradaveis...

Pq entre viver e sobreviver há um precipício... e poucos encaram o salto!!!

Beijo

CHRISTINA MONTENEGRO disse...

Se o gerúndio é (talvez) o único tempo real, é particularmente adequado aos artistas.
Permanecendo nele, pintando e sorrindo, indo loooooooooonge...
BJS!

Maria disse...

O real está inscrito no instante, e neste instante é que tomamos posse da vida. Como a mosca do prato...Basta um segundo.
Abraços

A.Tapadinhas disse...

Ava: Mesmo, mesmo no fim, seu voto se realizou: foi uma boa semana! TYerminou com a recuperação do computador!

Boa semana para si! Espero que os deuses também me ouçam!

Beijo,
António

A.Tapadinhas disse...

Anne: Pronto, já cá estou e já lá fui!

Rapidez é comigo!

Beijo lento! (primeiro:)
António

A.Tapadinhas disse...

Sal: Nós em cada momento devemos saber utilizar os nossos recursos, adaptando-os à realidade do momento. O que nem sempre é fácil...

Agora, prefiro saltar com pára-quedas... por respeito à lei das probalidades...
:)
Beijo,
António

A.Tapadinhas disse...

CHRISTINA MONTENEGRO: Temos de manter essa convicção... sem demasiado optimismo, nem pessimismos doentios...

Beijo,
António

A.Tapadinhas disse...

Maria: Não podemos ser demasiado vigilantes: temos de dar oportunidade a que as surpresas aconteçam... Quem sabe não serão boas?

Beijo,
António

Álvaro Morgado disse...

Acho que fez mal em tentar remediar o mundo. Deixe isso aos novos que com a sua ingenuidade o tentarão. Aliás o mundo não tem solução. Ouvi recentemente esta frase: o mundo está uma "merda". E com a crise a coisa agravou-se. É nas situações difíceis que devemos ter imaginação. Vai daí tive uma idéia para minorar o flagelo do desemprego.

Fabricar, vender sanitas,
será a melhor aposta,
tirar partido das ditas,
qu'o mundo tá uma bosta.

Não leve a mal, que foi uma brincadeira. Passei por aqui e gostei imenso das suas pinturas.
Por isso resolvi dar-lhe os parabéns.

Jessy Beraldo disse...

isso mesmo, novo amigo, as vezes temos que nos dar o luxo de sermos egoistas, só não deixe que isso vire um vicio e te corrompa xD

bjos e abraços

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,