segunda-feira, 28 de setembro de 2009

ARTE POSTAL


Pés na Terra Óleo sobre Platex
(clic sobre a imagem para ver textura)

Esta foi a minha contribuição para a “Exposição Internacional de Arte Postal”, realizada no Barreiro em 1988.
A Mail-Art teve o seu início em meados do século XX, na "Correspondance Art School", de Nova Iorque e teve a sua maior expressão nos anos 70 e 80.
Os suportes em que esta arte se manifesta terão de ser possíveis de transmissão através dos correios, a nível global, daí o seu formato e as técnicas utilizadas.
Este “postal”, como o outro que irei apresentar, é feito em óleo sobre platex, com a moldura feita de madeira e integrada no conjunto. A terra parece cair da moldura, com a intenção de interagir com o espectador...
O tema escolhido, “Terra”, levou-me ao que na altura sensibilizava parte da opinião pública portuguesa: “O Movimento dos Sem-Terra”.
Mas estes pés não têm nacionalidade…

33 comentários:

Rosemildo Sales Furtado disse...

Oi Antonio! Passei para agradecer pela forma como prestigiaste a comemoração do meu aniversário e, principalmente pelas belas palavras lá deixadas.

Quanto ao "Pés na Terra", trata-se de um belo trabalho, criação do grande artista que és. Inclusive, foste muito feliz no teu relato, quando afirmaste que os pés não têm nacionalidade. Realmente, não só naquela época, mas, ainda hoje, no mundo inteiro, encontramos inúmeros irmãos sem terem um pedaço de terra para trabalhar, e dela tirar o seu sustento.

Abraços,

Furtado.

Ava disse...

Meu amigo, tantas coisas para falar...

Mas por hoje me calo...
Por hoje queria colo...

Tá vendo, aindo faço um trocadilho...rs

Depois volto para comentar seu trabalho, que tanto me encanta.


Beijos!

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Amigo António:
Desculpe-me a invasão,mas tenho pouco tempo de Net, por motivos que não lhe quero contar. Vim convidá-lo para ir ao meu EU E DAÍ? que hj completa 2 meses com 3 000 visitas. Tomei a liberdade, sem nem mesmo pedir-lhe licença, desculpas de novo, de "roubar-lhe" uma tela para agradecer o carinho sempre dispensado. Fiz isso com vários amigos, como Vivi, Hugo, Ava, Vieira Calado e por que não consigo?
Beijos,
Renata Maria

€_r_i_K disse...

Bueno, muy bueno, como anclado en sus própios cimientos....


ABrazos.....

Pena disse...

Estimado e Admirável Amigo António:
Esta sua fantástica obra de arte "Pés na Terra", Óleo/"Postal" sobre Platex, "encerra e desvenda" um enorme talento pictórico e humanista que sinto na plenitude do seu grandioso Sentir/Estar e Ser.
Os Pés, centro de todas as atenções comunicativas, possuem uma magia que conduz ao sonho e ao fantástico enorme conduzido pelo autor.
Excelente, amigo.
Silenciado por tanta "confecção" de pureza e génio...
Sempre a admirar o que, dedicadamente, "constrói"...
Abraço forte de amizade de há muito...

pena

Isabel disse...

Colores expresivos, pisando fuerte en tierra. Besos.

http://senderosintrincados.blogspot.com

HSLO disse...

Expressiva obra de arte...adorei.

abraços


Hugo

A.Tapadinhas disse...

Rosemildo Sales Furtado: Não foi para agradecer, como não será o comentárioa que agora estou a responder...

No entanto, é sempre agradável receber palavras de agrado pelo que fazemos, no trabalho ou em outras actividades.

Abraço,
António

A.Tapadinhas disse...

Ava: Acho óptimo que não se cale!
Fala até que a voz te doa...

...ou até fazer um calo no dedo de tanto teclar...

Oa admiradores agradecem!

Beijo,
António

A.Tapadinhas disse...

RENATA: Só agora estou a responder aos comentários, mas como sempre irei visitar o seu blogue...

...ainda a tempo de te dar os parabéns, espero!

Beijo,
António

A.Tapadinhas disse...

€riK: É a verdadeira ligação à terra...

Abraço,
António

A.Tapadinhas disse...

Pena: Olhando para trás, parece que já nos conhecemos há muito, muito tempo. Não será, certamente, há tanto como parece...

...o que indica a riqueza da nossa comunicação virtual, cimento da amizade assim construída.

Abraço,
António

A.Tapadinhas disse...

Isabel: Pisando em terra, para conquistar o céu...

Beijo,
António

A.Tapadinhas disse...

Hugo: É uma maneira fácil, que tanta vez esquecemos, de manter a nossa ligação com a terra...

Abraço,
António

jorge disse...

me hubiera gustado un sello con esta imagen.

En grande es genial, se puede seguir el curso de cada pincelada, los cambios de color, de direccion.

para mi, tan profano en estas lides, todo un curso de pintura.

Cierto, los sin tierra son universales.

Vivian disse...

...como sempre,
um encanto esta casa
de telas maravilhosas
criadas por mãos abençoadas
pelo dom de encantar.

beijos desde o Brasil
para você!

A.Tapadinhas disse...

Jorge: Nas cartas, como em muitas outras coisas, o que interessa é o conteúdo...

Neste caso, poderíamos abrir uma excepção.

Abraço,
António

A.Tapadinhas disse...

Vivian: Maravilhosas são as tuas palavras, que me deixam encantado...

Beijo,
António

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Olá, António!
Como vai? E o netinho, vai bem? Espero que sim. Passo para agradecer-lhe a visita. Pena o António ter perdido a festa, mas como amigo que é, hj compareceu à primeira hora. Se quiser o selo, ou melhor, os selos, está no template do SÉTIMA ARTE. Passo mais tarde para comentar, pois tenho de ir aos Correios, que não me esperam.
Beijos ao netinho e ao Vovô,
Renata

SHE disse...

Tu arte postal tiene los ingredientes presisos para anclar en la tierra:
belleza humana, humildad y colores, los tuyos. Que màs se puede pedir a tan magnìfica obra?

Graça Pereira disse...

Gosto do tema e das cores fortes utilizadas. Estes pés, dariam pano para mangas... Actual, já que, mais do que nunca temos de ter os pés bem assentes na terra!!
Um beijo Graça

Anne M. Moor disse...

Certamente não tem nacionalidade! Pés que contam histórias de muita labuta!

Que pintura cheia de sentimento e emoção!

António, parabéns!

Beijos terráqueos (novos) :-)

A.Tapadinhas disse...

RENATA: Por desconhecer, em termos informáticos, o que fazer com os selos que os amigos me iam oferecendo, resolvi não utilizar nenhum...

Isso não me impede de manifestar o meu agradecimento pela honra da lembrança.

Beijo,
António

A.Tapadinhas disse...

SHE: Todas as qualidade que reconheces na minha humilde obra, reconheço eu na qualidade da tua amizade...

Beijo,
António

A.Tapadinhas disse...

Graça Pereira: Infelizmente, tens toda a razão: temos de manter os pés colados à terra para não perdermos a noção da realidade...

Beijo,
António

A.Tapadinhas disse...

Anne: Era o que eu pretendia!

Se a mensagem chegou, sinto-me realizado!

Beijo,
António

Benó disse...

Fiz uma visita ao seu espaço. Gostei dos trabalhos e das mensagens que os acompanham.
"Pés na Terra" sem nacionalidade mas que ainda lhes reste um pouco de vontade de sonhar.
Voltarei.
Um abraço.

A.Tapadinhas disse...

Benó: "O sonho comanda a vida"...

É bom que tenhamos presente esta frase do poeta...

Agradeço a visita, as palavras e, logo que possa, irei retribuir...

Abraço,
António

São disse...

Pois continuo a apreciar a tua pintura.

Fica bem.

A.Tapadinhas disse...

São: Fico satisfeito por saber que não mudaste.

Bom fim-de-semana!

Beijo,
António

Ava disse...

Bom dia António!

Em meio a ventos e tempestades, tempo para fincar os pés na terra para deixar meu carinho a voce...



Bjs

A.Tapadinhas disse...

Ava: Não sei se os ventos e tempestades a que te referes são metafóricos...

Espero que não: os metafóricos são mais difíceis de enfrentar...
:)
Bom fim-de-semana!

Beijo,
António

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,