terça-feira, 22 de setembro de 2009

O ESPÍRITO DOS PÁSSAROS


Pássaro Azul Acrílico sobre Tela 60x30cm

Em 14 de Outubro de 2007, publiquei no meu blogue esta obra, acompanhada, como sempre procuro fazer, da sua génese.
Este Pássaro azul, bem real, usufrui de uma constante capacidade de mutação. Primeiro pássaro verdadeiro, depois poema e música, um outro poema a seguir que o transforma na tela, e de novo bem real vem comer milhos à mão. Está inscrito num livro de contos, de seu nome "O Espírito dos Pássaros", que tem uns meses de acabado e, talvez, acabe publicado um destes dias, provavelmente, pela Editorial CÊAV. Aguardemos.



O livro, aqui está!

...
Mas o Pássaro Azul não se ficara por ali, ao regresso à casa do poeta, mas novamente se transformou, e de dentro da tela voou para uma aparição, através de uma noite cerrada, ao encontro do poeta e do pintor, que um dia fora campeão de xadrez. Ainda uma e outra vez reencarnou.
...
Quer dizer, o poeta, foi encontrar o Pássaro Azul lá longe, em letras do início do século, a revelar-lhe que, afinal, foi voando através dos anos que ele chegou à sua casa. Um Pássaro que ora se diz, ora se vê, outras vezes pinta-se e escreve-se, e que tantas vezes encarna e reencarna. Um Pássaro Azul que é amizade e liberdade, sintetizadas ambas em amor, produto afinal de uma mesma energia criadora que nos assiste.

Somos nós, enfim, esse Pássaro Azul.

Recomendo, vivamente, que leiam toda a história, no seguinte endereço:
http://oespiritodospassaros.blogspot.com/

34 comentários:

Ava disse...

António, será o o Pássaro Azul, a simbologia daquilo que todos nós queremos alcançar.... E sempre é tão inalcançável...

Não lí o livro... Senti essa sensação de impotência, vendo os bracinhos do menino tentando alcançar o pássaro...


Perdoa, se as vezes divago em cima de suas pinturas, é que os sentimentos são expontâneos... assim como o sentir...


Beijos e flores!

€_r_i_K disse...

Siempre esa sensación de querer elevarnos, y sí el Azúl es un bello color para rozar el Cielo....


Abrazos....

Pena disse...

Amigo Fantástico António:
"...Quer dizer, o poeta, foi encontrar o Pássaro Azul lá longe, em letras do início do século, a revelar-lhe que, afinal, foi voando através dos anos que ele chegou à sua casa. Um Pássaro que ora se diz, ora se vê, outras vezes pinta-se e escreve-se, e que tantas vezes encarna e reencarna...."

Uma Alma admirável do poeta. Um fabuloso pintor que a todos cativa com a sua pura magia de fazer coisas sensíveis, profundas e belas.
Enfim, um Majestoso"... Pássaro azul, bem real, usufrui de uma constante capacidade de mutação. Primeiro pássaro verdadeiro, depois poema e música,... num Acrílico Fabuloso e gigantesco sobre Tela 60x30cm..."
Impressionante, o talento. A arte. A existência que sente e vive.
Perfeito, Amigo António.
Abraço amigo de respeito imenso...
Parabéns sinceros...
Sempre a Lê-lo e a apreciar atentamente o seu dom mágico, ...dons...


pena

Adorei!

Com Tintas e Pincéis disse...

Lindo! Tanto a tela como o texto.
Fiquei curiosa e vou ler toda a história, como recomenda.
Um abraço

rm disse...

Já conhecia a pintura, impressionante...

Visitei o link, ainda sem tempo de ler, mas se o texto fizer jus à imagem deve ser muito bom.

SHE disse...

claro que recuerdo eso! me alegra que tu seas ese hermoso pàjaro azul que navegas por todos nuestros cielos.

besos grandes!

jorge disse...

El espiritu de los pajaros, volar sin que ninguna barrera les marque el camino.

El espiritu del artista, crear sin que ninguna barrera coharte su inspiracion.

El encuentro de artistas (pintores, poetas, fabuladores)suma talento. Y entonces el pajaro azul se posa para embellecer su arte.

Una gran portada para ilustrar una bonita historia.

A.Tapadinhas disse...

Ava: O Pásaro Azul é um símbolo: cada um de nós poderá arranjar o seu; será tão válido como qualquer outro.

Neste caso, nós, eu e o meu amigo Carlos, não o escolhemos: foi ele que nos escolheu!

Quando leres o conto "O Pássaro Azul" (lê-se de um fôlego), compreenderás o que quero dizer!

Beijo voador.
António

A.Tapadinhas disse...

€riK: O Céu é tão grande, que cada um de nós poderá ter um pedaço...

Assim o queiramos!

Abraço,
António

A.Tapadinhas disse...

Pena: Sabia que a sua sensibilidade iria apreender este espírito, sem qualquer dificuldade...

Abraço,
António

A.Tapadinhas disse...

Com Tintas e Pincéis: Leia a história e diga-me se eu não tinha razão...

Abraço,
António

A.Tapadinhas disse...

rm: Tenho curiosidade em saber a sua opinião...

Tenha em conta, que é uma história verdadeira...

...Não são todas?

Abraço,
António

A.Tapadinhas disse...

SHE: Talvez tenhas razão: já fui pássaro em alguma outra vida!

Aliás, recuando o suficiente, todos nós fomos pássaros...

Beijo,
António

A.Tapadinhas disse...

Jorge: É muito compensador ver o nosso trabalho reconhecido, por companheiros da mesma arte...

Neste caso, tem havido uma colaboração entre diversas manifestações, que têm algo de místico...

...É caso para dizer: tantas coincidências já são demais!

Abraço,
António

BERNARDO MOURA disse...

Caro A.Tapadinhas,

peço-lhe a gentileza de passar pelo meu blogue para ler a minha resposta ao seu comentário.

Cumprimentos

Memória de Elefante disse...

O Pássaro azul é a vida que pede para vivermos intensamente cada segundo com Amor. Resgatarmos o que é o princípio de tudo...

Gostei muito!
Bela imagem e palavras...sensibilidade na escrita e no olhar!

Abraço

A.Tapadinhas disse...

BERNARDO MOURA: Acabei de o ler, conforme seu pedido.

Cumprimentos,
António

A.Tapadinhas disse...

Memória de Elefante: Cada um de nós terá o seu "Pássaro Azul"...

A nossa obrigação é mantê-lo a voar de acordo com a sensibilidade própria do ser humano...

Abraço,
António

BERNARDO MOURA disse...

(Assunto: comentário no meu blogue)

Caro A.Tapadinhas,

compreendi perfeitamente!

Um abraço,

Bernardo

Isabel disse...

Qué maravilla que tu obra forme parte de otra. No conocía esta pintura, pero me parece bellísima. Besos.
http://senderosintrincados.blogspot.com

Anne M. Moor disse...

Ah António teu pássaro azul já esteve acompanhando várias poesias... É lindo!

Beijos

Fatima disse...

Oi António!
Que bom receber sua visita sempre carinhosa.
Bjs.

Fatima disse...

Esqueci de te falar,
por causa do seu comentário de hoje resolvi fazer o post de quinta-feira para vc.
Passa lá para ver se vc gosta.
Bjs.

PALOMA disse...

Cuanta paz interior ,libertad y expresion refleja al mirarlo ,graias por dejar acariciar con la mirada tan precioso paisaje .
Un besito Antonio.

A.Tapadinhas disse...

Isabel: Pensando bem, chegaremos à conclusão que há uma grande interdependência entre todas as artes...

...cada uma absorve elementos de outra, como uma esponja...

Beijo,
António

A.Tapadinhas disse...

Anne: Várias?! Falta um adjectivo...

...por exemplo, maravilhosas!

Beijo,
António

A.Tapadinhas disse...

Fatima: Muito obrigado pela amabilidade!

Terá a ver com o beija-flor? Vou voando!
:)
Beijo,
António

A.Tapadinhas disse...

PALOMA: A paz e carícia que se evolam das tuas palavras, tem tudo a ver com o nome que escolheste...

Besito!
Gosto muito da palavra (e não só:)

António

Ava disse...

A primavera chegou por aqui... Estação das flores... diria que do amor...rs

Mas o amor não tem estação...

E a saudade não tem dia...rs


Beijos, saudades e flores!

Ava disse...

A vida é que é palpitante...rs

E quando ela é permeada por palavras de um amigo tão querido e carinhoso, ela se torna mais bela...


Um balaio de flores... e beijos!

tulipa disse...

ANTÓNIO
Um dia recebi este seu comentário:
Chamou-me a atenção o seu comentário num blogue amigo. Fiquei curioso e resolvi visitá-la.
Em boa hora o fiz, pois fui encontrar o tema que tem inspirado as minhas últimas exposições de pintura: o rio Tejo!
Gostei das suas magníficas fotografias, principalmente pela visão diferente do habitual que nos proporciona. Parabéns! Vou manter o seu contacto...António

Nunca mais o vi pelos meus espaços!
Tenho andado muito ocupada com a minha exposição de fotografia, mas...hoje arranjei um tempinho e cá estou. Escrevi sobre a festa de Sarilhos.
Um abraço.

A.Tapadinhas disse...

Ava: Esse amor pela vida é que é o importante, embora o poeta diga "L´important c´est la rose!"...

Temos os dois razão: viver tem mais sentido com muitos balaios de flores e...

beijos,
António

A.Tapadinhas disse...

Tulipa: Agora, que devia ter todo o tempo do mundo, parece-me que ele se escoa por entre os dedos, como areia da praia.

Tenho de reler Einstein para entender o que se passa...

Vou passar pelo espaço para ver a festa de Sarilhos. Realmente, na Moita não a encontrei...
:)

Abraço,
António

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,