quinta-feira, 4 de junho de 2009

ATLÂNTIDA


Cerrados - Açores Óleo sobre Tela 100x100cm

O Arquipélago dos Açores é constituído por nove ilhas, situadas em pleno Oceano Atlântico, que dizem ser vestígios da lendária Atlântida. Olhando os contrastes das costas, os rochedos vertiginosos a mergulharem no oceano, as montanhas e os vales, com a sua exuberante vegetação, as lagoas nas crateras de vulcões extintos, os géisers, as nascentes de água quente, tendo ao lado, outra com água gélida, não custa a acreditar na lenda do mítico continente.
Sendo o contraste uma regra, até os campos carinhosamente cultivados, estão divididos em pequenos cerrados feitos com as rochas vulcânicas vitrificadas que a população chama de bagacinas, com o toque de beleza que é a inveja dos continentais: as hortênsias azuis.
Uma estadia no continente e as belas flores vão mudando de cor e passam para um cor-de-rosa choque…
Tem a ver com a acidez ou alcalinidade das terras, dizem os especialistas.
O engraçado é que nós invejamos o azul dos Açores e eles invejam o nosso cor-de-rosa…

54 comentários:

Suzana disse...

Qualquer artista inveja o seu azul!
Só pra variar,lindo!
bjs

Anne M. Moor disse...

Os azuis Suzana que o António tão brilhantemente joga... O movimento e neste quadro em especial, António, um ar de mistério se transmite com as sombras misturadas ao azul.

Lindo!

Beijos verdejantes (novo?) :-)

Fabricante de Sonhos disse...

Olá!

Linda tela!
Cores, há muitas cores não só na sua obra como nas suas palavras!

Mais uma dose de arte!

Lindo! ( Já disse, tenho curiosidade nas texturas... Aiii que vontade de tocar! )

Beijo meu...

Nanda Assis disse...

o mar ficou muito lindo!! bela arte.

bjosss...

Avassaladora disse...

Antonio, me encantei com as bagacinas...
Vc as retratou tão bem!

Aliás, vc retrata/pinta lindamente, porque sempre passa a sensação de vida!

Lindo dia para vc!


Beijos avassaladores!


Alice

jorge disse...

Me encanta este cuadro.

Ese azul Tapadinhas que me tiene conquistado.

Esa perspectiva, desde la cima de la montaña.

Me gusta mucho, mucho.

Cuando ves lugares como este te vas dando cuenta de la enorme cantidad de sitios que no conoces.

Hay tanta belleza, y sabemos que no lograremos a verla toda.

Tendremos que aprender a saborear la que esdta a nuestro alcance

arianams disse...

A pintura faz justiça à beleza natural dos açores! Parabéns!
Até o azul do mar é mais azul. Ai que inveja daquele azul!...
Beijo

MENSAGENS AO VENTO disse...

__________________________________


Que belo trabalho! Adoro azuis em todas as nuances...


Hortências são muito bonitas e dependem do solo, para definir sua cor...


Beijos de luz e um ótimo final de semana!!!

Zélia(Mundo Azul)

__________________________________

rm disse...

Chovendo no molhado: esse azul existe mesmo ou é uma cor perdida de Alântida?

€_r_i_K disse...

Dónde estan la coordenadas,
ire a buscarla, aún quedará Ítaca, pero me gusta el hechizo que se esconde trás su belleza....
Me apunto a ser allá naúfrago...


Abrazos enormes Amigo.....

Francisco disse...

Talvez pelo fato da minha cidade Porto Alegre, ex-Porto dos Casais ter sido fundada por casais açorianos, minha admiração e curiosidade sobre o arquipélago é grande.
Mais uma coincidência. Passo sempre as férias de verão na praia chamada Atlântida.
A tela, diz tudo.
Um grande abraço.

A Curruncheira disse...

Apenas dizer lindíssimo quadro. Fico sem palabras.

Avassaladora disse...

Antonio, bom dia!

Aí seria boa tarde! rs


Saudades, meu amigo.. Vontade de estar perto... de conversar, de um aconchego de um abraço amigo...

Sentimento de sozinhês horrível...



Mas os beijos continuam avassaladores...rs

A.Tapadinhas disse...

Suzana: O céu é muito inspirador!

Beijo.
António

A.Tapadinhas disse...

Anne: O perfume do mistério evola-se desse continente fantasma...

Lindo foi o verdejante beijo!

Beijo maduro.
António

A.Tapadinhas disse...

Fabricante de Sonhos: Olá!

Nesta tela as texturas apareceram naturalmente...

As rochas foram trabalhadas com capricho, para se salientarem da vegetação...

Para dar profundidade á água e salientar a cor azul, apliquei diversas camadas de tinta...

Bom fim-de-semana!
Beijo.
António

A.Tapadinhas disse...

Nanda Assis: O mar é muito lindo! "Só" é preciso não o estragar...

Beijo.
António

A.Tapadinhas disse...

Avassaladora: Já aprendeu qualquer coisa comigo...

Suponho que, tal como eu, nunca tinha lido ou ouvido esta palavra...

Beijo.
António

A.Tapadinhas disse...

Jorge: A cor, tal como nós, é influenciada influenciada pela sua companheira...

Se reparares, a tela está dividida em três partes: o azul, os amarelos e os ocres. Em cada uma das partes está um pouco das outras para dar harmonia ao conjunto...

Se tu sentes essa harmonia fico muito feliz pois consegui o meu objectivo...

Abraço.
António

A.Tapadinhas disse...

arianams: As ondas é que não estão boas para surfar...

Mas, não se pode ter tudo...

Beijo.

A.Tapadinhas disse...

MENSAGENS AO VENTO: Nesta tela estão muitas nuances de azul...

Tantas que davam para pintar uma hortênsia azul...

Bom fim-de-semana!

Beijo.
António

A.Tapadinhas disse...

rm: É uma cor perdida, mas achada por mim: o azul Tapadinhas, como disse um amigo...

Abraço.
António

A.Tapadinhas disse...

€rik: Segundo a Odisséia de Homero, Ítaca foi a ilha natal de Odisseu, agora passará a ser a ilha de Erik, um afloramento da mítica Atlântida...

... especial para poetas...

Abraço.
António

A.Tapadinhas disse...

Francisco: Não há coincidências....

Um dia destes, vais dar por ti a gozar uma férias nos Açores...

Não te arrependerás...

Abraço.
António

A.Tapadinhas disse...

A Curruncheira: As tuas palavras são sempre muito expressivas...

Abraço.
António

A.Tapadinhas disse...

Avassaladora: Boa tarde!

Quem tem um computador e um leque tão alargado de amigos, nunca está sozinha...

Triste, é possível, mas tens sempre a companhia dos amigos que foste conquistando...

O abraço ou o beijo é que terá de ser virtual...

Como disse o vosso/nosso poeta: Tanto mar!

Bom fim-de-semana!

Beijo transoceânico.
António

CHRISTINA MONTENEGRO disse...

Um dia vou aí; ver Açores, Atlântida e suas emocionantes telas.
BJS!

€_r_i_K disse...

Eres generoso amigo, quizás, el misterioso destino nos tenga a los dos difrutando en esa isla, yo jugando con la olas y vos, pintando los trazos de espuma.....


Abrazos.....

Isabel disse...

Como una manta de verdes campos encima del mar. Besos.
http://senderosintrincados.blogspot.com

Avassaladora disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Avassaladora disse...

Ver colorido onde existe o preto...

Capacidade da alma de um artista...

Quem consegue colocar tanta vida em uma pintura, é capaz disso mesmo... assim como voce...

Quem sabe, se um dia tiver um professor, não aprenda usar os pinceis...

Beijo avassalador!

A.Tapadinhas disse...

CHRISTINA MONTENEGRO: Se quer conhecer a Natureza em todo o seu esplendor primordial, então os Açores são uma boa opção.

Beijo.
António

A.Tapadinhas disse...

€riK: Não sei qual tem maior imaginação: se o pintor, se o poeta...
:)
Abraço.
António

A.Tapadinhas disse...

Isabel: Iamagem muito bonita criada com as palavras!

Eu tento fazer o mesmo com as tintas...

Beijo.
António

A.Tapadinhas disse...

Avassaladora: Vivemos num tempo arrebatador!

Venho aqui ao computador escrever os comentários, neste caso, para o Brasil, nos intervalos da final do torneio de Roland Garros, em Paris... Não é fabuloso?


Há pessoas que vêem o preto onde só existem cores...

Tenho a certeza que não terás nenhuma dificuldade em aprender rapidamente... no caso de não saberes...
hehehehe

Vou ver o Federer!

Beijo.
António

Lusca disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lusca disse...

Muito bonita sua tela, como sempre.
Dá até vontade de ir morar lá =)

Camilla disse...

Oii, quanto tempo não passo por aqui para apreciar tamanha beleza em forma de arte.

Parabéns, continuam maravilhosas essas pinturas.

Até breve!

Avassaladora disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Avassaladora disse...

Oi, amigo querido!

E a semana já se inicia voando...rs
Aí a segunda já foi embora...

Aqui é fim de noite...

E assim a roda da vida gira sem parar...

E nós, como marionetes da vida, vamos vivendo o que é possível, sempre sonhando com o impossível!


Com beijos e abraços virtuais...



Ou transoceânicos...rs


Mas sempre avassaladores!

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Linda essa pintura ATLÂNTIDA e muito interessante o seu relato, não sabia da lenda, nem da inveja entre as flores azuis e as rosas. Gostei, aprendi muita coisa. Estou em visita, amigo António, e também para convidá-lo a ver mais uma "arte" minha, eu vivo aprontando. Lancei há cerca de 5 anos uma Pequena Antologia de Poemas Franceses, fiz a seleção, introdução, notas capa, etc, e havia um poema desafiador de um poeta do Renascimento, Pierre de Marbeuf. O poema se chama "Et la mer et l´amour", em que o autor faz jogos sonoros como "mère" (a mãe do Amor, Vênus/Afrodite) e "mer" = "mar". Foi difícil traduzi-lo, mas segundo quem entende da coisa, a tradução foi bem sucedida. Hoje publiquei essa tradução e a ilustrei com várias pinturas de várias épocas sobre o Nascimento de Vênus. Não quer dar uma olhada? Vai ficar por um tempo no Blog, já fiz outra postagem a pedidos, um vídeo de um filme romântico, e a do poema ilustrado é a anterior.
Se quiser apreciá-la, o convite está feito.
Um abraço e parabéns pela "Atlântida".
Tenho outro Blog, o TUDO, de divulgação dos lançamentos de livros, DVDs, CDs e da produção artística da nossa Blogocoisa, mas depois falamos nisso.
Um abraço,
Renata Cordeiro

A.Tapadinhas disse...

Avassaladora: Já passei pelo seu avassalador blogue e deixei lá o meu meio envergonhado comentário...

Por cá, tivémos um fim-de-semana com eleições que me ocuparam muito tempo...

...E tenho, também, algo de importante que vou compartilhar com os meus amigos nas próximas entradas, que não me deixa muito tempo livre...

Quem disse que reformado tem muito tempo? Eu acho que, cada vez mais, ele me falta, para fazer o que queria...

Se ao menos Einstein fosse vivo, para resolver este problema!

Beijo.
António

A.Tapadinhas disse...

Renata: Que trabalho interessante, minha amiga!

Fico satisfeito por ter tempo para desenvolver todas essas actividades tão compensadoras...

...E para ser sincero, também sinto uma certa inveja: tem tempo para tudo isso!

Suspeito que é muito organizada e será esse o segredo! Eu odeio sistemas! O mais interessante neles é encontrar uma maneira de os quebrar...

Abraço.
António

Ana disse...

Hola, bella obra como si de un rompecabezas de colores se tratase.
Saludos

MARTHA THORMAN VON MADERS disse...

Cada vez que venho aqui dou de cara com a Arte.Suas obras sua inspiração foge ás vezes para os mais dilatados horizontes, mas refletindo sempre o eterno anseio que é pintar.Tela divina meu amigo.
Apareça.
beijossssssss

Ernesto Dias Jr. disse...

Todo mundo inveja alguma coisa. Eu, tua habilidade.

A.Tapadinhas disse...

Ana: É uma imagem feliz que utilizas: é um autêntico quebra-cabeças...

Saludos
António

A.Tapadinhas disse...

MARTHA: A sua passagem por este espaço deixa sempre o meu astral em alta...

Beijo.
António

A.Tapadinhas disse...

Ernesto: Na batalha de Alcácer Quibir (onde Portugal perdeu a independência), o Duque de Viseu e o rei D. Sebastião, ficaram rodeados de mouros. Vamos morrer, disse o fidalgo. O rei de espada em punho, grita avançando contra a moirama:
Morrer, sim, mas devagar!

Também não temos pressa de morrer, seja de inveja ou por qualquer outro motivo...

Abraço.
António

Pena disse...

Genial Amigo:
Sabe, tem uma interioridade:
F A B U L O S A!

Abraço de amizade, respeito e admiração jamais inabaláveis.
Descanse junto dos seus neste neste dia e no seguinte de feriados.
Parabéns sinceros.
Um ilustre desconhecido dele próprio...


pena

A.Tapadinhas disse...

Pena: Faço minhas as suas palavras, mas não posso deixar de lhe agradecer as suas calorosas palavras.

Que a paz destes dias de feriado o acompanhe sempre.

Desejo-lhe uma óptimas mini-férias...

Abraço.
António

Léo disse...

Tá aí... dessa eu não sabia. Açores um vestígio da Atlântida. Pesquisarei.

Sobre a não-existência do continente. Digamos que há muitos vestígios na história do Egito Antigo que remete a Atlântida como um continente antigo. Não só atlântida como lemúria dentre outros.

É história ignorada. Só isso.

Direto do Rio.
Abraço.

Flavio Ferrari disse...

O que seria da alma se não fossem as cores ?

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,