quarta-feira, 6 de maio de 2009

FESTAS NO TEJO


Regata Óleo sobre Tela 85x120cm

Dentro em breve, todas as vilas da zona ribeirinha do Tejo vão fazer as suas festas populares, com a mesma receita de sempre; já está tão testada que não é preciso inventar nada, para que sejam um êxito!
Os barcos engalanados, cheios de bandeiras coloridas, vão apresentar-se pintados de fresco e lavados, perante a santa padroeira, que os abençoará, depois de levada em procissão até ao cais. Quando era miúdo, sempre achei que era a mesma santa que fazia o passeio, embora cada vila lhe desse um nome diferente...
Neste caso, em Alhos Vedros, o seu nome é Nossa Senhora dos Anjos.
Esta obra foi comprada por um familiar que adora barcos e passeios todo-o-terreno. Pouco tempo depois da aquisição, divorciou-se. Contou-me ele, que um dos pontos mais críticos foi o acordo de partilhas, porque ambos queriam esta tela.
O meu primo não ficou com a mulher, mas ficou com a obra. Valente!

75 comentários:

Marina-Emer disse...

Que bonito será con los barcor llenos de banderas en las regatas una fiesta bella
abrazos
MARINA

jorge disse...

El cuadro es una preciosidad.

Me llama poderosamente la atencion que el azul no es el color predominante ni en cielo ni en mar.

Las fiestas seguro que seran bellas, aunque yo suelo recordarlas por como me va con las personas.

El amor por la pareja estaba acabado, por la belleza, no. Nadie quiere perder este cuadro.

A.Tapadinhas disse...

Marina-Emer: Os barcos e as bandeiras, com todas as cores que se podem imaginar, reflectidas nas águas, transformam-se numa orgia de cor...

Abraço.
António

A.Tapadinhas disse...

Jorge: Foi difícil de conseguir fazê-lo sem um excesso de azul (embora eu pense que o azul nunca é demais)...

Tens o olhar treinado de um crítico de arte...

L´important c´est la rose... O ímportante são as pessoas (quando não estragam tudo)...

Espero que tenha sido essa a razão...

Abraço.
António

Francisco disse...

António!
Teu primo é um homem de sorte. Ainda ficou com uma bela obra.
Outra mulher, igual ou melhor, com certeza ele conseguirá.
Já outra tela...não sei!
Um abraço.

Avassaladora disse...

António, que belo! Eu tb brigaria por ele.
É uma pintura que transmite tanta paz... E uma bela forma de retratar a cultura de um povo, em uma obra magnifica.
Feliz do seu primo que ganhou a disputa...
Por aqui tb temos algumas procissões de barcos, que são muito lindas. Tem a do Círio de Nazaré em Belém-Pará e Nossa Senhora dos Navegantes, no Rio Grande do Sul.


Beijos avassaladores!

€_r_i_K disse...

Como lamento que ese familiar no fuese yo....
Ya sabes, el Mar me lo quedo yo!!!!!

A ella si acaso la dejo el coche....



Abrazos......

FaBiaNa GuaRaNHo disse...

Lindo quadro
MAravilhoso

Anne M. Moor disse...

Os barcos a vela parecem estar a se movimentar com o vento. Será o vento lá do Life... Living?????

Mais uma belíssima pintura! Tbm queria pra mim.

Beijos

Avassaladora disse...

António, vc me inspirou com Lady Godiva...rsrsrs
Fiz uns selinhos para o meu blog...
Para os amigos que curtem...rsrsrs

Adorei as imagens que encontrei...
Graças a vc!

Afinal, as boas idéias surgem assim, num piscar de olhos...

E acho que tenho um pouco da irreverência dessa Lady que não exitou na hora de protestar!


Beijos avassaladores!

Isabel disse...

Me gusta la luz de tus cuadros, me encantan las marinas, por eso éste es un trabajo que me ha dejado con muy buen sabor de boca. Besos.
http://senderosintrincados.blogspot.com

A.Tapadinhas disse...

Francisco: Há uma semelhança evidente entre uma obra de arte e a mulher: ambas são de produção única e irrepetíveis...

Abraço.
António

A.Tapadinhas disse...

Avassaladora: Eu acho que tu és capaz de brigar por tudo em que acreditas...

Um rio é uma riqueza económica e cultural que não pode ser desprezada. Parece-me que cada vez há mais gente consciente desta verdade...

Beijo.
António

A.Tapadinhas disse...

€riK: Os teus poemas são uma boa inspiração para quem gosta de pintar marinhas...

Para o rio é melhor o barco do que o automóvel...

Abraço.
António

A.Tapadinhas disse...

FaBiaNa GuaRaNHo:
Palavras bonitas, que agradeço.
:)
António

A.Tapadinhas disse...

Anne: Pode ser! Só que aqui ele chega mais como uma cálida e suave brisa primaveril...

Beijo.
António

A.Tapadinhas disse...

Avassaladora: Vamos ver se cumpre a promessa feita, quando chegar a altura de desfilar...

Quando começar a aceitar inscrições, me avisa! O RM já se candidatou...

Vou levantar os dois para a minha colecção. Tenho uma galeria privada em que estão guardados esses prémios dos amigos...
Para que o coração se lembre...

Beijo.
António

A.Tapadinhas disse...

Isabel: Este rio, que nasce em Espanha, aqui na minha terra, dada a proximidade da foz, ainda tem um ligeiro sabor a sal...

Beijo.
António

Avassaladora disse...

António, vc é sempre tão receptivo..rsrs
Adoro vir aqui e me deleitar com seuas respostas...rsrsrs

Vc e orm são os primeiros da fila...rsrsrs

Amigo, a vida não teria sentido, se não fossem esses momentos deliciosos que desfrutamos...
Mesmo sendo virtual, o que cria uma certa frustação...São momentos únicos!

Lindo dia!
Linda inspiração!


Beijos avassaladores!

Avassaladora disse...

Huummmm, não te contei que moro as margens do Rio São Francisco, que começa aqui em Minas Gerais e deságua no mar lá em Pernambuco...
É chamado o rio da unidade nacional.

É lindo sair toda manhã e me departar com aquela mansidão de suas águas que correm lentamente, como se não tivessem pressa para nada...
(mas abaixo tem uma linda cachoeira, onde as águas mostram sua força!)

Mais beijos...

Avassaladores carinhos!

A.Tapadinhas disse...

Avassaladora: Agora vou almoçar. É servida?

Depois, vou ao google earth ver o rio São Francisco...

"Be sure to wear some flowers in your hair", diz a letra da canção.

Espero que não seja preciso para ir ao google!

Beijo.
António

Olavo disse...

Bem vindo ao blog..
obrigado pelo seu comentario.
Vc é que tem um excelente blog aqui..vou conhecer tudo ler com calma.
abraços

Udi disse...

Maravilhosa tela! Concordo com a Anne sobre o movimento... mas sinto mais como movimento de águas calmas, talvez de brisas primaveris. Sempre que você trabalha com esses reflexos na água surge esse movimento. Sabedoria reflexiva!

E que delícia saber que Ava mora perto do São Francisco! Vá mesmo procurar sobre o São Francisco, António, que é um rio cheio de história e histórias, sua história de sobrevivente, como muitos brasileiros, é comovente. E ele permanece ameaçado.

beijos

Udi disse...

Maravilhosa tela! Concordo com a Anne sobre o movimento... mas sinto mais como movimento de águas calmas, talvez de brisas primaveris. Sempre que você trabalha com esses reflexos na água surge esse movimento. Sabedoria reflexiva!

E que delícia saber que Ava mora perto do São Francisco! Vá mesmo procurar sobre o São Francisco, António, que é um rio cheio de história e histórias, sua história de sobrevivente, como muitos brasileiros, é comovente. E ele permanece ameaçado.

beijos

Avassaladora disse...

rsrsrsrs
Vc vai se encantar com as histórias do Rio São Francisco...

Usarei as flores... Se vor cavalgar...rsrsrs
É isso que vc quer?

rsrsrsrs


Obrigada pelo convite do almoço.. Quem sabe um dia não aceito...
Portugal, junto com a Grécia, é meu sonho de viagem...

Beijos avassaladores!

Barbara disse...

Valheu-lhe Nossa Senhora dos Anjos!

A.Tapadinhas disse...

Olavo: Sirva-se à vontade!

Terei muito gosto, em continuar a vê-lo por este espaço que também é feito pelos amigos que o visitam.

Abraço.
António

A.Tapadinhas disse...

Udi: Da importância dos rios para a nossa sobrevivência, todos nós temos consciência.

Até agora, julgávamos que os recursos naturais eram inesgotáveis. Erro que já começámos a pagar caro...

Mas, já está aí uma nova geração capaz de lutar para evitar que se repitam os erros do passado recente.

Vou ver a história do rio São Francisco...

Quase me esquecia de agradecer as agradáveis palavras sobre o meu trabalho. É bom saber que lhe lembra coisas bonitas...

Beijo
António

A.Tapadinhas disse...

Avassaladora: É realmente uma história épica a luta travada entre as diversas opções para o rio São Francisco...

Espero que, ao fim e ao cabo, não estraguem a bacia do "Velho Xico", e a água continue a saltar na cachoeira "Paulo Afonso" (que nome para queda de água! Quem foi/é o cara?)...

Portugal levou 50 anos a fazer a barragem do Alqueva, que serviria para irrigar a nossa região mais seca: o Alentejo... Por enquanto, os projectos que surgem são de campos de golfe...

Desde que não sejam girassóis... Gosto muito da flor, mas são enooormes...

Se gostas de comer bem e de homens bonitos, são o sítio certo... Não, não estou a falar de maiores de 60 anos...
:)
Beijo.
António

A.Tapadinhas disse...

Barbara: Santa Bárbara proteje-nos dos trovões...
:)
António

€_r_i_K disse...

Cualquier día te reto amigo, y te hago uno solo para tí, a ver que cuadro pintas, al revés de lo que tu hiciste con el otro cuadro, sin titulo.....jaja....



Abrazos.....

Suzana disse...

Encantou-me a suavidade da obra.

bjs

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá António! Estava passeando, avistei teu espaço, invadi, gostei e não resisti.

Estás de parabéns, pois és um excelente profissional. Adorei tuas telas, inclusive, no momento em que
as estive apreciando, minha mulher, que também pinta, ficou encantada.

Com certeza, voltarei mais vezes.

Abraços,

Furtado.

Avassaladora disse...

Antonio, delicioso seu cometário!
Veja que interessante vc, Livro, ser justamente de Carmem Miranda...

Quanto ao adjetivo que falta... Acrescente por sua conta!
Fico por demais contente...rs

A propósito... Eu inspiro medo?
Eu, Livro, diz que sim...rsrsrsrs

Beijos avassaladores!

PS: Mais comentários depois... Estou lutando contra o tempo!...rsrsrs

Toñi disse...

Me gusta mucho los colores de las velas de los barcos y su reflejo en el agua.

Cuesta desprenderse de las cosas bellas. El amor debería de ser eterno, tanto como la belleza, pero ambos son efímeros. Por eso hay que atrapar el tiempo en imágenes tan evocadoras como ésta.

Siempre me he preguntado dónde están aquellas cosas que el ojo del pintor o la cámara fotográfica supo captar. Pero el tener esa imagen consuela del paso del tiempo, del fin del amor o que esos colores tan brillantes de las velas hayan sido comidos por el sol o el salitre.

Un beso.

Ana disse...

Hola vengo de visitar a Marina-Emer y me ha encantado su blog, volveré para seguir viendo estas hermosas obras de arte y leer me cuesta más pues no entiendo muy bien el idioma.
Te invito para que pases por mi blog a ver que le parece yó soy autodidacta y disfruto pintando cuando tengo un ratito libre lo dedico ha ello.
Un saludo

A.Tapadinhas disse...

€riK: Quando o poema aparecer, logo veremos o acontece...

Abraço.
António

A.Tapadinhas disse...

Suzana: É um bom motivo para ficar encantada...

Beijo.
António

A.Tapadinhas disse...

Rosemildo: Olá! Muitas vezes é chamada de sorte a sabedoria das pessoas que aproveitam as oportunidades que a vida lhe oferece.

Neste caso, terá sido apenas o acaso, que te trouxe ao meu blogue? Só o tempo o dirá?

Entretanto, tive muito prazer em conhecer-te e passarei pelo teu espaço, para uma visita.

Abraço.
António

A.Tapadinhas disse...

Avassaladora: Realmente, não há acasos: as coisas acontecem no tempo certo.

Inspirar medo? Há muito tempo que não acredito no papão, nem no Pai Natal...

Talvez tenha de fazer uma reciclagem, por causa do Pai Natal: estou a lembrar-me do meu neto!
:)

Beijo apressado.
António

A.Tapadinhas disse...

Toñi: Todas elas estão lá na realidade! É difícil é fazê-las parar um momento, para serem capturadas na altura certa...

Aquele instante fugaz, ficou apanhado para sempre, na tela... Se calhar, algumas das velas (as laranja, talvez) já foram rasgadas por um golpe de vento mais forte, ou o rio nunca mais reflectiu um conjunto tão belo de cores, que o vento ajudou a misturar...

Beijo.
António

A.Tapadinhas disse...

Ana: És muito bem-vinda ao meu blogue.

Irei visitar-te de seguida, para te agradecer a visita e o tom caloroso das tuas palavras.

Não te importes, porque no ínicio não percebes bem o português! Eu, inicialmente, estava sempre a servir-me do tradutor; agora já vos compreendo perfeitamente, só raramente para uma ou outra palavra o utilizo.
Acredita!

Beijo.
António

São disse...

Poderiam ter feito o que eu fiz: tirar a sortes, com papelinhos.
Foi das raríssimas coisas a que achei piada na altura...
Bom fim de semana.

A.Tapadinhas disse...

São: Para eles essa dica já não vai servir... mas se alguém precisar...

Obrigado, igualmente!
António

MENSAGENS AO VENTO disse...

________________________________


Linda essa tela!
A vida está bem presente nas cores...


Beijos de luz e um dia feliz!!!

Zélia ( MUndo Azul)

_________________________________

A.Tapadinhas disse...

Zélia: A cor é vida...

Bom fim-de-semana.

Beijo.
António

RECOMENZAR disse...

increible tu arte te felicito le das color con ellas tus pinturas a tu vida

Dulcineia (Lília) disse...

hummm... aqui, respira-se arte e MUITO talento!~
Parabéns pelos dois e pelo blog.

Abraços do arco-íris!

Esmeralda y Aillen Torres disse...

Descobri seu blog desde o blog de Jordi. Agora estou encantanda lendo e olhando. Desfrutei muito de seus textos e de sua pintura. Saludos desde México.
Esmeralda

Avassaladora disse...

António, que saudade!
Ficar sem poder vir aqui a qualquer momento curtir nossas deliciosas conversa ´dífícil...rs

Espero que tenhas feito a tal reciclagem...


E que bom que não és medroso...

Espero que esteja tudo bem contigo...


Beijos avassaladores!


PS: Penso que amanhã a mamãe daquele neto lindo vai gandar um beijo desse pai apaixonado...rsrsrs

Andei olhando as postagens antigas.... Parabéns!

Pena disse...

Admirável Amigo António:
Este Post é perfeito.
Uma obra extraordinária... Fantástico. Poderoso por ser soberbo de pureza e beleza ímpares de fascínio.

Não me admira nada a disputa, mesmo nada. Tudo o que "cria" é feito de um génio soberbo e ímpar.
Brilhante, amigo.
Bem-Haja pelo seu talento criativo, extraordinário e fabuloso.
Abraço de respeito que o estima imenso. SEMPRE!
Com admiração e "fulminado" por tanta beleza...

pena

OBRIGADO pela sua amizade que prezo imenso.

A.Tapadinhas disse...

RECOMENZAR: Em cada manifestação do homem está a tradução das suas vivências... para o Bem e para o Mal...
:)
António

A.Tapadinhas disse...

Dulcineia: Nos tempos que correm ter bom ar para respirar já é muito bom...

Com as cores do arco-íris, melhor ainda...

Beijo.
António

A.Tapadinhas disse...

Esmeralda: Estou muito feliz por me teres descoberto...

Teu nome é como o verde ou como a jóia?

Só não me explicaste onde aprendeste esse português tão correcto...

Beijo.
António

A.Tapadinhas disse...

Avassaladora: É bom sentir a falta de algo ou alguém, desde que saibamos que a qualquer momento ela pode ser superada... É este o caso, por isso, não há a mínima razão para sentir qualquer espécie de desgosto...

Comecei o blogue há relativamente pouco tempo. Quando o iniciei, nunca pensei chegar tão longe, no que tenho dado e no que tenho recebido em troca dos amigos que tenho feito.

Olhando para trás, chego a duvidar que sou eu que escrevo tanta coisa sobre mim e aquilo que mal ou bem chamo de "minha obra"...

Sou mais reservado na vida real. Aqui, acho que não há
meias-tintas: se não nos revelarmos como somos, a rejeição é o fatal destino...

Pronto, acabou! Isto está a ficar muito sério!

Como bem lembras, pensemos em coisas mais simples e agradáveis, embora não menos importantes!

Beijo.
António

A.Tapadinhas disse...

Pena: Já passei por uma situação semelhante, com um jovem casal que se separou.

Tinha feito para eles, a seu pedido, um retrato dos dois no dia do seu casamento.

Quando se separaram, foi a jovem que ficou com o quadro. Gostava muito dele mas não queria que o ex-marido lá continuasse.

Pediu-me para eu cortar a tela ou arranjar maneira de ele desaparecer.

Cortar o quadro desequilibrava completamente o conjunto...

Hoje, a jovem tem em sua casa, um retrato seu, num jardim cheio de vegetação...

Por detrás do maciço de flores continua a espreitar o seu ex-marido... só visível com raios-x...

Abraço.
Antonio

Avassaladora disse...

António, que lindo tudo que vc escreveu!
Por incrível que pareça, tenho esses mesmos sentimentos...
Tb inciei meu blog a pouquissímo tempo. Dezembro/08.
E te confesso que já me senti assustada com o rumo que ele foi tomando... Não é bem assustada. Seria sentindo o peso da responsabilida.
Os amigos foram chegando, os admiradores, os leitores casuais, que sempre procurei dar uma atenção especial...
E de repente me vejo com um motão de gente que eu adoro que estão sempre a me dedicar uma palavra amiga...

Se vc tiver um tempo, não sei se já fez isso, verá que criei o blog num momento delicado... Nunaca fui nem sou nenhuma poetisa, escritora ou qualquer coisa do gênero.

Aqui é só uma fuga, onde minha alma cavalga nas asas dos sonhos, tal e qual uma Lady Godiva...rs

O apelido Avassaladora foi escolhido por representar meu modo de sentir... Um viver sem "meias-tintas"... Minha postura diante da vida... Embora ele desperte pensamentos mil...rsrsrsrs

A vida para mim sempre foi um desafio. Desafio que fui vencendo e continuo na disputa! Ainda tenho muitos pela frente!

Ao escrever algum texto ou tentar fazer algum poema ou verso, toscamente, pois nada entendo de rimas, métrica e tudo mais que se precisar para poetar, coloco minha alma. Daí entender quando dizes que aqui temos que ser verdadeiros...
Cada virgula aqui tem um significado diferente!!!

Vixe!!
Esse papo tá sério mesmo...rsrsrs

Acho que tô falanado demais!

Tudo aqui é importante. Muito importante... Desde nossas brincadeiras até uma reticência que usamos...rsrsrsrsrs

Avassaladora disse...

Falta desejar a vc um lindo domingo!

E lhe enviar um

Beijo avassalador!

A.Tapadinhas disse...

Avassaladora: Havia qualquer coisa que não estava a bater certo: De repente, toda a gente começa a falar no "Dia da Mãe", quando eu já tinha feito o meu dever (e o prazer), no dia 3 de Maio.

E então fui investigar e descobri o crime e o seu autor! Foi Getúlio Vargas que publicou o decreto que institui no Brasil, o
2.º Domingo de Maio como o "Dia da Mãe".

Por cá, as mães só são celebradas no 1.º Domingo de Maio... Não sei se houve decreto do Governo ou do Papa...

Estive a investigar a tua origem... e parece-me que desde 7 de Dezembro houve uma grande evolução...

Para ser perfeito só faltou teres começado no dia 5 de Dezembro...
hehehehehe!

Beijo.
António

Ernesto Dias Jr. disse...

Precaver-me-ei. Acho que vou encomendar DUAS telas...

A.Tapadinhas disse...

Ernesto: Mudamos o provérbio, homem prevenido vale por dois, para: Homem prevenido encomenda duas telas...

O profeta Maomé tinha de encomendar 16...
:)
Abraço.
António

Avassaladora disse...

António, durante a semana, fiquei devendo uma resposta sobre seu comentário do Rio São Francisco.
Vi que vc pesquisou mesmo...rs
Tentei descobrir quem é o tal Paulo Afonso, e não consegui. Nem no google...rsrs
Estão com uns projetos malucos, na minha opnião, de desviar seu curso lá no nordeste afora, (Transposição do Rio São Francisco)... Acho um absurdo! Mas não sou técnica em nada, para emitir tal opinão... São projetos megalomaníacos, que podem até resolver problemas uma pequena camada da população nordestina, mas resolve o problema de todo o nordeste!


Adoro girasóis, mas para tal ocasião escolharia flores do campo...rsrs

O charme e beleza independe de idade!rsrsrs
Sou amante de bons vinhos, um bom bacalhau e peixes em geral...Creio que tudo isso encontrarei nas terras portuguesas...rsrsrs




Sobre hoje:
Só não entendi a data 05 de dezembro...
Será seu aniversário?
Viu que minhas origens são simples...rsrsrs

Obrigada pelo seu carinho... Adorei o versinho que deixaste lá...


Beijos avassaladores!

Carlos Bentabol disse...

El cuadro es una preciosidad
Me gusta la luz de tus cuadros
Me gusta mucho los colores de las velas de los barcos y su reflejo en el agua.

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Ainda bem que ficou com a obra, que é lindíssima! Gostei muito de saber sobre a festa nas vilas.
António, meu amigo:
Publiquei no Galeria sobre o filme "Angel". O post está diferente dos demais. Ofereço os meus selos personalizados e rosas, vá e os pegue.
Um abraço,
Renata

A.Tapadinhas disse...

Avassaladora: Deixa o Paulo Afonso descansado: vais ver que ele não se vai importar connosco!

Sobre o desvio do curso dos rios, já há muitos erros cometidos por esse mundo fora... mas nunca aprendemos...

Talvez com miosótis, que têm cores lindas e são pequenininhos...rsrs

Esse transvase é dentro do Brasil. Pensa bem o que poderá acontecer se os nossos vizinhos (e amigos), espanhóis resolverem levar o caudal dos rios que nascem em Espanha e que vêm desaguar em Portugal (Tejo e Guadiana), a dar uma volta por zonas menos irrigadas do seu território...

Sou suspeito a dar opinião sobre as delícias de que falaste... Não há nada como experimentar...
:)
Beijo.
António

A.Tapadinhas disse...

Carlos Bentabol: A "culpa" é do rio Tejo, que junta a sua cor à dos cascos e velas dos barcos...

Neste caso, o artista só precisa de não "estragar" a beleza do que vê...

Abraço.
António

A.Tapadinhas disse...

Renata: Ainda bem que está de acordo comigo.

Irei, como quase sempre, fazer-lhe uma visita... Tenho a certeza que merecerá a pena...

Abraço.
António

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Caro António:
O tratamento que dou à personagem Esmé no filme Angel, que, por acaso, é um pintor, é o que nos passa a película. Não foi inventado por mim e não quis ofender nenhum outro pintor com semelhante descrição.
Se o magooei, me desculpe, não foi essa a minha intenção.
Um abraço,
Renata Cordeiro

Avassaladora disse...

A idéia dos miosótis é ótima...rsrsrs

Só não falastes sobre o dia 05 , que não entendi...rs

Bom dia!
Linda semana para vc!


Beijo avassalador!

A.Tapadinhas disse...

Avassaladora: Quem cala, consente! - dizemos por cá!

Sou sagitário! É mesmo o meu dia de anos!

O mesmo, em dobro, para vc!
(dá para duas semanas:)

Beijo.
António

Avassaladora disse...

rsrsrsrs
Por aqui usamos bem esse dito popular: Quem cala consente...rsrsrs

"O que conduz a vida dos sagitarianos é o ideal, a aventura, o mistério do que ainda não foi explorado, o futuro. Sagitário sempre precisa de algo novo, seja um livro, uma viagem, uma idéia, qualquer coisa que o excite. É extremamente intuitivo e religioso. Sua maior característica é a fé em si mesmo e na vida..."

Pelo seu perfil no blog, acho que tem tudo a ver...rs

Aceito os cumprimentos em dobro, mas que valham por duas semanas, não...rsrs
Nada de economia comigo! Quero seus cumprimentos todos os dias!

Beijos avassaladores!

A.Tapadinhas disse...

Renata: O que eu digo, sobre o pintor, Esmé, não pode ser considerado depreciativo. Passo a citar-me:

"Gostei do tratamento das personagens, principalmente do pintor, Esmé..."

Não tem muito a ver comigo, em termos de personalidade. No resto sim: é pintor e pouco conhecido...

Abraço.
António

A.Tapadinhas disse...

Avassaladora: O meu conceito de religiosidade talvez seja tudo, menos ortodoxo... Adiante!

Um plano de cumprimentos a longo prazo não invalida um imediato...

Beijo.
António

Flavio Ferrari disse...

Esse é um de seus quadros mais lindos (dentre os que já publicou). Não conheço a mulher do seu parente, mas talvez ele tenha mesmo feito um bom negócio.
Mas não venha com ideias para o meu lado que a Ti eu não troco nem por dois quadros ...

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,