quarta-feira, 30 de julho de 2008

KUDU


Casal de Kudus Óleo sobre tela 60x80cm

Antílope é a designação comum para um grupo variado de mamíferos ruminantes. Estes que retratei, têm riscas verticais brancas, são dos mais raros, raça kudu, ao contrário da impala, a raça com maior população. Têm em comum uma musculatura poderosa nos quartos traseiros, que lhes permite fugir aos predadores e atingir cerca de 70 a 100 km/h. Perguntarão: Então a chita caça facilmente estes animais com os seus quase 200 km/h? Nem sempre. Quando atacados por uma chita, os antílopes para além da velocidade, saltam mais de três metros de altura e cerca de nove metros em comprimento. E, entre cada salto, têm bruscas mudanças de direcção. Então a chita nunca apanha o antílope, dirão. Claro que apanha! A sua longa cauda serve de leme para também mudar de direcção com facilidade. No entanto, o antílope consegue manter esta velocidade e capacidade de salto mais tempo do que a chita. Se não caçar a presa nas primeiras investidas a chita desiste e espera por nova oportunidade.
É uma luta equilibrada: o antílope saudável tem sempre uma boa hipótese de salvação…
E nós?

33 comentários:

Anne M. Moor disse...

E nós??? Parecemos ter perdido o nosso leme...
Beijos

jorge disse...

Otro preciosisimo cuadro con los pobladores de la selva.

Y me encanta la luz.

Los humanos podemos equilibrar la lucha si aprendemos a dar saltos de tres por nueve, y a cambiar de direccion rapidamente.

Anne M. Moor disse...

Jorge:
Tu comentario és digno de un 'post'! Y tiene tantas lecturas que nos quedamos 'dizzy'...
Abrazos
Anne

jorge disse...

Gracias anne. El merito entero es del maestro de vida de Antonio que me inspira.

En mis textos me gusta mas sugerir que afirmar. Asi cada uno interpreta lo que quiere. (jejeje)

Isabel disse...

Nosotros lo tenemos mal... no tenemos defensas naturales, sólo nuestra cabeza que piensa. Y muchas veces, ni eso.Besos.
http://senderosintrincados.blogspot.com

A.Tapadinhas disse...

Anne: O leme?! Já perdemos o barco!
Vamos a nado... e de costas, como o jacaré (por causa das piranhas:)
Beijo.
António

A.Tapadinhas disse...

Jorge: Cambiar de direccion? Talvez... Mais seguro era fazer marcha atrás...
Abraço.
António

A.Tapadinhas disse...

Anne/Jorge: Que bom ouvi-los falar!
Beijo e abraço.
António

A.Tapadinhas disse...

Isabel: Às vezes pensar é mais perigoso do que não pensar. O pensamento é uma arma perigosa...
Beijo.
António

Anne M. Moor disse...

António: Hahahahahahahaha, como o jacaré é??? Ahã... Mas acho que por enquanto só perdemos o leme... A esperança é a última que morre.

A imagem que o Jorge 'pintou' com suas palavras não resisti... :-)

Beijos/Besos aos dois

Fermina Daza disse...

Querido Antonio

Al abrir tu página me ha sorprendido la mirada de estos dos bellos animales y, a la vez, me han traído el recuerdo de unas vacaciones en la Sierra de Cazorla, en la provincia de Jaén. Nos hospedábamos en el Parador “El Adelantado”, un lugar paradisíaco en el corazón de la sierra. Pues bien, por la noche, cuando los trabajadores del restaurante recogían la cocina, acudían los ciervos a comer las sobras que en la misma puerta dejaban para ellos. Era fantástico ver a esos animales bellísimos y de movimientos elegantes acercarse despacio y desconfiados hasta donde estábamos nosotros, que apenas nos atrevíamos a respirar para que no se asustaran y salieran huyendo con sus velocísimos y ágiles saltos.

Beijo

A.Tapadinhas disse...

Anne: Ainda bem! Fiz-lhe o convite para me visitar, porque tinha uma surpresa. É sempre um prazer juntar amigos em casa.
Beijo.
António

A.Tapadinhas disse...

Fermina Daza: Tenho sentido a tua falta, embora ultimamente tenha notado a tua presença nos blogues que visito: o sinal do teu perfume é inconfundível.
Beijo saudoso.
António

Anne M. Moor disse...

António:
Adoraria te visitar e conhecer a tua família e teu trabalho e tu claro!!! Mas fica pro ano que vem. Este ano vou só pra Holanda e Inglaterra, mas ano que vem vou andar por aí...
Beijão

A.Tapadinhas disse...

Anne: Se puderes, não te esqueças de visitar o meu amigo Vincent... mesmo que tenha uma orelha a menos... :)
Beijo.
António

mundo azul disse...

...que bom! A leveza acaba vencendo a força do felino...

Gostei muito dessa tela! É uma tela quente, acolhedora para os olhos... Também já pintei em uma fase da minha vida... Um dia, voltarei a fazê-lo novamente!

Beijos de luz e um belo final de semana!!!

Muriel disse...

Sua casa é sempre uma surpresa cheia de cores. Um grande beijo.

Udi disse...

Pintura maravilhosa e ainda acompanhada de uma aula sobre os kudus. Bom saber dessa competição equânime entre kundu e chita.

A.Tapadinhas disse...

mundo azul: Nunca é tarde para recomeçar...
As coisas, às vezes sem sabermos, têm o tempo certo para ser feitas...
Bom fim-de-semana!
Beijo.
António

A.Tapadinhas disse...

Muriel: Estou enganado, ou há muito tempo que não dizia nada? Espero que esteja tudo bem consigo.
Tenha um belo fim-de-semana.
Beijo.
António

A.Tapadinhas disse...

Udi: Temos um ditado que traduz esse sentimento: Deus dá o frio conforme a roupa. Para o nosso pobre entendimento, nem sempre será assim...
Beijo.
António

Pai de Todos disse...

Estou ao corrente deste novo trabalho. Sugere estar também saudável e com grandes probabilidades de viver nesta grande selva humana.
Voltaremos a conversar.
Abraço
Luís do bar O Sol Moi o PAi , Pinhal Novo

tertulias para perogrullos disse...

Bonito cadro, é precioso, a verdade é que o tema selvático da moito de si. Saúdos

A.Tapadinhas disse...

pai de todos: Obrigado pela visita e pelas palavras amáveis. A exposição continua em movimento.
Ficaremos em contacto.
Abraço.
António

A.Tapadinhas disse...

tertulias... era d´Agolada? Continua a ser escrito em galego e continua a ser simpático.
Saúdos.
António

Muriel disse...

É verdade, eu tenho sido 3 meses sem escrever. Mas tenho jogado muito menos, realmente. Eu desejo juntar muitos. Um beijo.

Fa menor disse...

Um fascínio de pintura!

"É uma luta equilibrada: o antílope saudável tem sempre uma boa hipótese de salvação…"

E nós??? nós, por vezes, somos apanhados numa luta desigual e deixamo-nos adoecer... e perdemos.

Bjs

A.Tapadinhas disse...

Muriel: Cada um de nós é que sabe o que lhe convém, o que desejamos em cada momento ou período da nossa vida. Podemos ouvir conselhos mas a decisão deve ser nossa...
Beijo.
António

A.Tapadinhas disse...

fa menor: Desistir já é uma forma de doença. Devemos lutar para que as coisas aconteçam como desejamos.
Beijo.
António

Flavio Ferrari disse...

Lembra Pelotas, Anne, nao acha ?

SHE disse...

de camino a la cama he cambiado
prontamente de direcciòn y vengo a saludarte veloz y rauda como un ciervo, ese que bellamente has pintado querido profe.

ya no escribo en tu idioma porque me gusta acaparar tu tiempo traduciendome joooooooooo...

un abrazo superfuerte!

Nilredloh disse...

Caro A. Tapadinhas,
pela segunda vez os meus sentidos foram ilusionados pela sua pintura, o que é delicioso! Pensei aqui, à primeira vista, que estava perante uma fotografia.
Um grande abraço,
com amizade,
Jorge

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,