quinta-feira, 19 de maio de 2011

SEM MARGENS NA BLOGALDEIA VI


Sem Título Autor António Tapadinhas
Acrílico sobre Tela 70x50cm

Na entrada anterior, pedi aos meus amigos e visitantes, a sugestão do título para uma obra de que eu fazia a descrição, enquadramento e técnica usada. Como seria de esperar, as colaborações foram muitas e de grande qualidade.
Um amigo, deixou-me o seguinte comentário:

Deixo-te um desafio. Correndo apenas o senão...de não ser do teu agrado.

Nem que seja um mero exercício. Apresenta uma tela tua, com título, e sem a descrição ou brilhante narrativa como fazes.
Deixa ser o teu visitante, a descobrir (a interrogar) a sensibilidade da tua criatividade. Depois... BUM! Descoberta do facto.

Pois bem! O desafio foi aceite, mas com um pormenor diferente: o quadro não tem título para não cercear a criatividade a ninguém.
A tela está aí: é toda vossa!

8 comentários:

Franco disse...

Adorei este trabalho,está muito bom.
As cores estão bem equilibradas e o acrílico dá muita leveza.
Isso é técnica,mas nem só de técnica
a pintura é feita;e o outro lado,a
emoção,o querer,o prazer de pintar,
estão ai também.
Parabens.

Lu disse...

Muy lindo!!! Q color!!
Abrazos.

Célia Ribeiro disse...

Claro que sempre que há um desafio, eu fico com nervoso miudinho, e os deddos começam a teclar.
Este calro é um desafio mais a ver comigo, até porque pinto.
não vou tecer elogios, não vou falar de equilibrios...
GOOGLE MAPS e agora pode ser um infindar de localidades à beira mar.
Boas pinturas
PS. Está muito fixe.

folha seca disse...

Caro A. Tapadinhas
Desculpe o atrevimento mas para um leigo e tentando ver algo de real no seu trabalho, atrevo-me a olhar do céu a baixa de Lisboa numa noite de intensa trovoada.
Abraço

Dóris disse...

Um belo trabalho António.

O colorido desta tela revela paixão. O vermelho em contraste com o verde dos parques e o azul do mar.
A vista áerea desta cidade ficou ótima.

manuela baptista disse...

"cidade entre pássaros e mar"

era assim que eu chamaria a este quadro

...até consigo ver a minha casa...

um abraço

manuela

flor de jasmim disse...

A.Tapadinhas
Quero deixar aqui as minhas sinceras desculpas pelo facto de me ter enganado algumas vezes a escrever o seu nome, mas como estamos em tempos de "austeridade forçada" inconscientemênte pus-me numa de poupança de sílabas.

Quanto ao seu quadro, eu sinceramente sou um pouco ignorante perante certo tipo de obras de arte, tal como a pintura, mas que gosto dos seus quadros, gosto e muito.
Abraço

Anne M. Moor disse...

António

Esta cidade nos dá uma sensação de aconchego, talvez pela cor vermelha ou talvez pela imaginação de 'ver' as diversas famílias compartilhando o espaço...

Voltei :-)
beijos aconchegados
Anne