segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

RED, RED


Red, Red Autor António Tapadinhas
Óleo sobre Tela 100x100cm

Sem luz não há cor. O olho humano é capaz de distinguir uma gama de comprimentos de onda entre os 7600 angstroms (vermelho) e os 3800 angstroms (violeta), cabendo aqui um enorme número de tons sem limites definidos. Quando a luz incide sobre o objecto, todas as cores são absorvidas por este, com excepção das cores correspondentes às frequências da luz que o ilumina. Essa luz que é reflectida dá-nos a cor do objecto.
Neste quadro, utilizei, em toda a sua amplitude, a força cromática dos vermelhos. Desde o vermelho de cádmio, o mais poderoso, por ser sólido e opaco, até ao carmim de garança, muito transparente, aveludado e luminoso. Quis ter a certeza que a minha obra reflectia paixão e sentimento, amor e desejo, dinamismo e vivacidade.
Tudo aquilo que nos mantém vivos.

27 comentários:

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

e sua obra é belíssima, ao vê-la a gente capta essa paixão, sensualidade, desejo.
linda mesmo!
boa semana

Anne M. Moor disse...

António

Tudo isso e muito mais. Aliás, em especial, música nas ondas que vejo na tela. Esta tua tela demonstra o teu característico movimento! Que lindo, que lindo!

Beijos vermelhos
Anne

Pinceladas by Maria Kiki disse...

Olá António,

Gosto imenso das suas telas. Tenho a sensação quando olho para esta, que são várias bailarinas a dançar sobre o fogo, o movimento é lindíssimo. Parabens.
Bjs
MariaKiki

Nanda Assis disse...

esse ficaria lindo no meu quarto!!

bjosss...

jorge disse...

La verdad que tu serie de colores es impactante.

Cada cuadro consigue fascinarme como lo hace Rothko. Y no acabo de comprender porque lo lograis, cuando veo otras obras de este tipo y no me llaman la atencion.

Tambien creo que el rojo es un color intenso, de vida.

Ava disse...

António, quando lí a atualização do teu blog, e vi que era a vez do vermelho, já pensei comigo, de imediato: Agora é a cor da paixão, de loucuras, de amor...rs

Sim, é isso mesmo...rs

E aqui chegando é justamente o que escreveste em teu texto...
O teu trabalho ficou belíssimo!
Chega a doer nos olhos a força da cor, a força do vermelho, a força da paixão...

Tu és mágico com todas as cores, com o azul, com o verde, com um rosa e azul clarinho que usou em alguns trabalhos e por aí afora..
Mas hoje, com esse vermelho em "degradê", creio que se superou!

E eu, claro, uma eterna apaixonada, me encantei muito...


Mais que paixão, realmente voce passa vida nesse trabalho.


BB em todos os tons de vermelho...rs

Graça Pereira disse...

Gostei da explicação dos vermelhos...mas, tirando a técnica, quem não vê aqui, amor, paixão, desejo, exaltação???
A imaginação, faz o resto. Esta é uma tela cheia de vida.
Adorei!
Beijo
Graça

Tertúlias... disse...

Que maravilha... Quero colocar na minha sla. Amigo, existe alguma plataforma pela qual vendas tuas obras? ricardoleitner@aon.at
diga-me...

A.Tapadinhas disse...

Alexandre: Ainda bem que mesmo através deste meio consegue captar a paixão com que criei esta obra...

Abraço,
António

A.Tapadinhas disse...

Anne: Longe vai o tempo em que conseguias surpreender-me com o que conseguias ver nas minhas obras...

Beijo ondulado,
António

A.Tapadinhas disse...

Maria Kiki: Para além da cor, o movimento é outro elemento fundamental para que uma pintura capte (e mereça!) atenção...

Muito obrigado pelas amáveis palavras!

Beijo,
António

A.Tapadinhas disse...

Nanda Assis: Acredito que sim: Todo ele é paixão!

Beijo,
António

A.Tapadinhas disse...

Jorge: Fico muito orgulhoso cada vez que me comparas a um dos mestres da cor...

O teu agrado é fundamental para eu testar a valia das minhas obras. Gracias!

Abraço,
António

A.Tapadinhas disse...

Ava: Loucuras, paixão, amor! Estas palavras estão quase sempre associadas. Ainda bem!

Não vejo qualquer problema nesta associação! É preocupante quando, passado algum tempo, surgem palavras como frustação, angústia... ódio!

A mensagem que procuro transmitir nas minhas telas é simples: Carpe Diem!

Para que este meu objectivo resulte, sirvo-me de todos os truques que aprendi ao longo da minha já longa existência: cobrir de cores vivas, estimulantes, as paisagens ou pessoas que retrato!

Das tuas palavras concluo que o objectivo foi atingido!

Obrigado pela tua paixão!

BB
António

A.Tapadinhas disse...

Graça Pereira: É verdade: com a cor vermelha é simples falar de paixão!

Mas a imaginação pertence a cada um de nós! Se as minhas telas despertam emoções, tanto melhor! É esse um dos motivos que me levam a pintar.

Beijo,
António

A.Tapadinhas disse...

Tertúlias: Bem-haja pelas suas palavras!

Fico profundamente sensibilizado quando alguém me compra uma obra! Para mim é uma grande prova de amizade!

Neste caso já não é possível! Todas as obras, digamos para simplificar, monocromáticas, foram vendidas. É o caso de "Red, Red", "Amarelo, Amarelo", "Pink, Pink" e "Azul, Azul".

Das mais recentes, da série "Favelas", por exemplo, só vendi "Favela 2711". Todas as outras estão disponíveis.

Apesar de não estar actualizado, com algumas das minhas últimas obras, pode visitar o site http://davincigallery.net, onde, por exemplo, no estilo monocromático, tenho disponível uma peça de 1999, "Rhapsody in Blue". Para aceder às minhas obras, procurar Artistas e António Tapadinhas.

Aquele abraço,
António

PS Vou retirar o seu e-mail para o meu livro de endereços, para futuros contactos.

avesemasas disse...

E reflecte, está muito luminosa a sua tela.

Beijinho,
Ana Martins

Carmo disse...

As sua telas são muito bonitas. Red: paixão, amor, desejo...

Parabéns

Um abraço e boa semana

Pena disse...

Sublime Amigo António:
"confeccionou" um soberbo talento de óleo sobre tela. Feito essencialmente pela cor primária: o vermelho! Deslumbra em tudo o que concebe de beleza e pureza imensas.
Depois um texto comovedor e fabuloso que não é senão poesia fabulosa sua.
Registei:
"...Quis ter a certeza que a minha obra reflectia paixão e sentimento, amor e desejo, dinamismo e vivacidade.
Tudo aquilo que nos mantém vivos..."

Amigo, sabe, é precisamente isto que faz a diferença e abarca os génios da pintura eterna: VOCÊ!
Parabéns ao seu sentir e estar admiráveis na vida.
Com apreço pela sua visita que gostei muito.
Abraço forte de uma amizade sincera.
Com respeito.
Sempre a admirá-lo

pena

Bem-Haja, notável e gigantesco amigo.
É perfeito no que "constrói".
Excelente! De maravilhar.
Parabéns.

Hugo de Oliveira disse...

Bonita obra António.

abraços
de luz e paz

Ava disse...

António, fiquei alguns dias absorvendo teu comentário lá no MV...
Tenho a certeza absoluta que pintaria de vermelho, todos os tons de vermelho... Red, red...rsrs

Gosto do seu carinho...

BB

A.Tapadinhas disse...

Ana Martins: Luz e alegria, é do que nós precisamos...

Beijo,
António

A.Tapadinhas disse...

Carmo: Tudo isso e o que mais quisermos encontrar!

Beijo,
António

A.Tapadinhas disse...

Pena: Mais uma vez as suas palavras deixam-me muito agradecido, pelo que significam, não só para mim, mas também para o seu autor!

Bem-haja!

Abraço,
António

A.Tapadinhas disse...

Hugo de Oliveira: Que ela lhe traga felicidade...

Abraço,
António

A.Tapadinhas disse...

Ava: Estive a reler o meu comentário. Continuo a achar que está certo:

a representação da paixão não pode ter tons cinza! Só o red, red, a poderá traduzir em toda a sua plenitude!

BB
António

Flavio Ferrari disse...

Esse precisa ser visto ao vivo ...