segunda-feira, 6 de setembro de 2010

PINTAR PALAVRAS


Contraluz Acrílico sobre Tela 50x50cm
Autor António Tapadinhas

O título foi dado a esta obra, na mesma semana em que se estreou o primeiro filme feito por um português, em Hollywood. Pode ler-se na respectiva sinopse: “Várias pessoas sem ligação entre si estão em situações de extremo desespero quando algo inesperado acontece que irá mudar radicalmente o rumo das suas vidas. Caberá a cada um moldar o seu destino de modo a reencontrar a felicidade. Mas há destinos que só se alcançam depois de alterar o dos outros.”
Eu ainda não vi o filme mas sei que o protagonista é salvo pelas palavras do GPS: “Faça inversão de marcha. Está na rota errada para o seu destino.” O poder da palavra, mesmo no GPS.



(em construção)

Há três coisas na vida que nunca voltam atrás: a flecha lançada, a palavra pronunciada e a oportunidade perdida. Neste provérbio chinês, mais uma vez o poder da palavra.
Uma imagem vale mais do que mil palavras.
Gosto de acreditar que se completam, afinal
Eu pinto palavras e escrevo pintura.

24 comentários:

Luís Coelho disse...

E pinta as palavras maravilhosamente bem. Este quadro é muito belo e atractivo pelas cores
Uma linda semana

Flavio Ferrari disse...

O detalhe que me encantou deste seu quadro foi o reflexo do astro na água.
A expressão corporal, os gestos, a pintura e a palavra, todos em sua forma mais primitiva, estão em uma escala crescente de busca da precisão na comunicação.
O curioso é que na medida em que se ganha precisão, se perde abrangência.

Anne M. Moor disse...

António

"Pintar Palavras" realmente as pintou! O vai e vem dos humores, dos amores, enfim da vida estão tão bem 'escritos' nesta obra toda (ao centro) com a condução brilhante do sol :-)

Parabéns! E beijos ensolarados.
Anne

Ava disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ava disse...

António, sempre que o mudismo me assalta, preciso de um tempo para digerir o que me embaralha a mente.

Voce me deixou muda...

Voltarei...

B.B. espero que na rota certa...rs

Sí es lo que parece disse...

Siempre es un placer venir por aqui y sorprenderme con imagenes tan bellas de colores tan cálidos.

Las oportunidades perdidas una lástima, las imágenes muchas veces casi tiene mas valor y belleza que las palabras.

Besos Antonio

A.Tapadinhas disse...

Luís Coelho: As cores fazem parte da nossa vida...

Direi mesmo: são essenciais!

Uma boa semana. Abraço,
António

A.Tapadinhas disse...

Flavio: Estou de acordo com tudo o que disse...

É aí que entra o génio: conciliar precisão e abrangência...

Abraço,
António

A.Tapadinhas disse...

Anne: Se o sol perdesse o brilho...

mau seria para todos nós!

Ainda mais, para quem precisa dos astros para se inspirar!

Beijo,
António

A.Tapadinhas disse...

Ava: Não te importes! Às vezes, um silêncio de mulher vale mais do que mil palavras.

Esperarei por ti!

BB
António

A.Tapadinhas disse...

Si es lo que parece: É sempre um gosto receber elogios do nosso trabalho.

Normalmente, as imagens têm um efeito mais rápido e directo do que as palavras. Para o bem e para o mal!

Beijo,
António

jorge disse...

E s p e c t a c u l a r.

Regina Rozenbaum disse...

Antônio, amado!
Qual é o nome desse filme? "Pintar Palavras"? Se passar aqui no Brasil quero assistir... Se fui "definida" assim: Psicólogo é aquele profissional que cava fundo para encontrar tesouros, imagino você, que pinta palavras!!!
Beijuuss n.c.

www.toforatodentro.blogspot.com

A.Tapadinhas disse...

Jorge: Muita economia no número de palavras,

conduziram à escolha de uma que me agrada muito.

Excepcional!
:)
Abraço,
António

A.Tapadinhas disse...

Regina Rozembaum: Consigo, Rê, não é preciso procurar os tesouros: eles estão à vista!

Deixa comigo: Vai ter lugar na primeira fila!

Beijo,
António

Graça Pereira disse...

Uma imagem vale mais que mil palavras...certo! Mas uma palavra lançada com má intenção pode fazer muitos estragos..É por isso que eu gosto das tuas palavras tão bem pintadas que nos levam mais depressa á mensagem que queres passar!
Beijocas
Graça

A.Tapadinhas disse...

Graça Pereira: Agradeço as tuas palavras amáveis como é habitual numa pessoa com a tua sensibilidade.

A compreensão das mensagens depende mais de quem as recebe, do que de quem as envia. Tu tens um coração que as torna simples de compreender...

Beijo,
António

Anne M. Moor disse...

António, Bom dia!

Tem um café reflexivo para ti lá no Life... Living...

Beijos matinais :-)
Anne

A.Tapadinhas disse...

Anne: Vou já beber o café...

...mesmo que seja reflexivo!

Beijo,
António

Anne M. Moor disse...

António

Vai lá no meu canto - tem gente elogiando tua tela lá...

Beijos com cheiro de café :-)
Anne

A.Tapadinhas disse...

Anne: Sempre que posso visito o Life... Living...

...por maioria de razão, agora que tem um café apetitoso, cujo aroma chega a este lado do Atlântico...

Portanto, já sabia das palavras amáveis dos amigos que te visitam.

Não respondi porque, como sabes, não me sinto confortável a agradecer os elogios que me são dirigidos...

Não quer dizer que não os sinta! Tocam-me profundamente no coração. Obrigado a todos!

Beijo,
António

PS. Agora que já agradeci, vou fazer "copy & paste", para o Life...

OUTONO disse...

E...meu caro António, ainda bem que acreditas.

Tal como eu...por vezes parado, mas acredito que voltarei daqui a bocado...nem que as palavras falhem...ou cessem.

No outro dia falava do teu Blog...a alguém, que se interessa pela pintura...mas não é praticante.

A resposta agradou-me:

- meu caro...mas isso é um caso "muito sério" de pintura bem conseguida!

Fiquei contente.

Um abraço!

A.Tapadinhas disse...

OUTONO: Que prazer, amigo, em ter-te por aqui!

As palavras podem cessar, mas o pensamento vai continuar.

Não há machado que corte a raiz ao pensamento.

É por isso, que espero ter notícias tuas, em breve, lá no Pretexto Clássico...

Abraço,
António

piedadevieira disse...

Amigo, já gostei de cara da sua sinceridade.E, pintar as palavras é coisa de poeta, escrever a pintura, surreal. Portanto, é aqui que quero vir sempre para participar desse mundo maravilhoso.
Que bom que você me encontrou.
Beijinhos