domingo, 21 de setembro de 2008

Entardecer em Moçambique


Regresso da Faina Óleo sobre tela 80x100cm

Esta tela foi feita a partir duma fotografia tirada por um grande amigo, que numa certa altura da sua vida, viajava pelo mundo, como auditor dum banco português. A calma, a paz que se traduz nas cores suaves do entardecer, fascinaram-me desde que a vi. Julgo ter transmitido com fidelidade esses sentimentos, para o quadro.
Passámos muitos anos, a ir à pesca, sempre que tínhamos oportunidade. Raro o fim-de-semana que, no Inverno ou no Verão, a nossa equipa não se deslocava para os diversos pesqueiros, de acordo com os estudos científicos (leia-se, palpites) efectuados, para determinar qual o local mais certo para apanhar peixe.
Para não perder o treino, ele procurava nas suas deslocações fazer aquilo que mais gostava: pescar.
Já nessa altura, nos seus relatórios, ele pescava alguns tubarões. Pelos vistos, não os suficientes, atendendo à actual situação dos bancos…

28 comentários:

jorge disse...

Esta pintura inhabitual en ti, con cielos que no son de tu azul caracteristico, sin nubes que los crucen...

Me ha impactado. Tengo que decir que es de los que mas me han gustado de tus obras.

Su simplicidad, su calma me han recordado aquella serie de Barcelo en Mali (creo).

Tu amigo tendria que haber "cazado" alguno mas.

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

António:
O seu entardecer é lindo.
Venha apreciar meu novo post, pois é fruto de muito sofrimento, porque o meu está praticamente desenganado pelos médicos.
Um abraço,
Renata
wwwrenatacordeiro.blogspot.com

Anne M. Moor disse...

Completamente diferente de tudo que vi até hoje... A paz de que falas vibra no quadro inteiro... Maravilha!
Beijos em paz

Flavio Ferrari disse...

Superou-se, pela simplicidade.

Ernesto Dias Jr. disse...

Outra tela que acolho entre as prediletas. E já são tantas!
Quanto ao teu amigo, já se diz na língua: uma andorinha só não faz verão...

A.Tapadinhas disse...

Jorge: Barcelo tem umas litografias com temas de Mali, que têm umas cores suaves. Quando pintamos África é quase obrigatório fazê-lo com cores muito fortes, cheias de contrastes... mas, afinal, não é...
Abraço.
António

A.Tapadinhas disse...

Renata: Acho que já o visitei e já deixei o meu comentário.
Vou confirmar.

António

A.Tapadinhas disse...

Anne: Era isso que eu pretendia: transmitir a paz... num continente que bem precisa dela.
Beijo pacífico.
António

A.Tapadinhas disse...

Flavio: As coisas simples são sempre complicadas...

Abraço.
António

A.Tapadinhas disse...

Ernesto: Por cá diz-se: Uma andorinha não faz a Primavera...
Um dia destes tenho de fazer um amanhecer...
Abraço.
António

mundo azul disse...

Realmente sua tela transmite muita paz! Um belo trabalho!


Beijos de luz e o meu carinho...

Jorge Lemos disse...

Um mundo verdadeiramente encantado:
cores que expressam vidas.
Totalmente diferente de tudo que
vi retrando o mar.
Abraços

GarçaReal disse...

Muito bela esta tua tela.

Aprecio muito pintura a oleo, carvão e litografia.
Tenho obras nesses vários estilos.

Gostei imenso da claridade que deste ao quadro. Está fiel.
Em Angola também assim era o entardecer.

Parabéns

Bjgrande do Lago

A.Tapadinhas disse...

mundo azul: Ainda bem que gostas! Tanto céu e tanto mar com tão pouco azul...
Beijo.
António

A.Tapadinhas disse...

Jorge Lemos: A sua capacidade para ser encantado é um dos seu maiores encantos, meu caro amigo e mestre.
Abraço.
António

A.Tapadinhas disse...

garçareal: Agora percebo o interesse causado por esta pintura: é o apelo de África que está presente. Tem a ver, também, com os anos que passei em Angola.
Beijo.
António

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Antonio, desculpe-me não comentar o seu post.
Nessa ansiedade por uma segunda intervenção cirúrgica cardíaca no meu irmão (a primeira foi ontem e demorou 9 horasO), fiz um post porque ou voltava a fumar ou me embriagava. É só um filme que acho que vc não viu. Dedico o post ao meu irmão e ao João da Silva, que saiu da Blogosfera. Conto com o seu apoio.
Um abraço,
Renata
wwwrenatacordeiro.blogspot.com

A.Tapadinhas disse...

Renata: Ainda bem que não considerou a hipótese de começar a pintar: só nos causa desgostos! Ficamos sempre tão longe do que imaginamos...
António

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Como essa imagem é linda. António, se eu não o respeitasse tanto eu a roubaria de vc (risos).
Com as coisas melhorando, fiz um post muito legal, giríssimo. Venha conferir. Conto com a sua presença.
Um abraço,
Renata
wwwrenatacordeiro.blogspot.com

Udi disse...

"Pelos vistos, não os suficientes..." é bem bonito esse Portguês "original"!

A.Tapadinhas disse...

Renata: Pode contar, mais para o entardecer...

António

A.Tapadinhas disse...

udi: Tenho notado que o meu português está a modificar-se devido ao contacto mais intenso com a escrita brasileira. Na oralidade, não é tão evidente a mudança, talvez porque detesto telenovela...
Beijo.
António

lc disse...

Que lindo entardecer. Como é bom entardecer envolto em tanta beleza.

Qual é o dia da abertura da exposição na Moita?

Udi disse...

Na oralidade, a mudança se evidenciará quando vieres passar uns dias conosco deste lado do oceano.
beijo

A.Tapadinhas disse...

Ic: A minha exposição vai estar de 27Out a 7Nov. Por enquanto, não tenho nenhum entardecer...
:)
Grande abraço.
António

A.Tapadinhas disse...

Udi: Quem sabe, não são v. a apanhar o meu sotaque!
:)
Beijo.
António

Manuel Amaro disse...

Me encanta esta pintura.

No me preguntes por qué.

Un abrazo.

Manolo.

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,