segunda-feira, 12 de setembro de 2016

SÃO ROSAS, SENHOR!

Rosa, Autor António Tapadinhas
           Acrílico sobre Cartolina, 50x50 cm

Coroai-me de Rosas

Coroai-me de rosas,

Coroai-me em verdade,

De rosas —


Rosas que se apagam
Em fronte a apagar-se
Tão cedo!

Coroai-me de rosas
E de folhas breves.
E basta.

Ricardo Reis, in "Odes"
Heterónimo de Fernando Pessoa

2 comentários:

Rogerio G. V. Pereira disse...

Regresso
em pétalas
citando poetas

bem-vindo

A.Tapadinhas disse...

Rogério: Olá, amigo! Agradeço as boas-vindas!
Nem eu sei bem o que me deu, mas não resisti ao impulso de colocar o poeta e as pétalas no meo blogue, tão abandonado. Vamos ver se volta a florir.
Abraço,
António Tapadinhas