quarta-feira, 5 de outubro de 2011

SARGOS PARA O JANTAR


Convite para um café Autor António Tapadinhas
Óleo sobre Tela 80x100 cm

Esta tela está em Zambujeira do Mar, num monte alentejano que pertence a um grande amigo. Está lá, porque a sua mulher soube do seu interesse por esta obra e, com muita pena minha em desfazer-me dela, foi a prenda de anos que lhe ofereceu.
De vez em quando, passo uns dias no monte para fazermos grandes (ás vezes pequenas, mas não é o mais importante) pescarias na foz do rio Mira, ou nas praias da costa alentejana.
Já jantámos os sargos, que estavam divinais! Para finalizar em beleza, convido-vos para um café e dois dedos de conversa.
Vamos nessa?
...E já agora Viva a República!

13 comentários:

folha seca disse...

Caro A.Tapadinhas
Espero um dia tambem oferecer um quadro da sua autoria a alguem que o merece. Quem sabe na próxima exposição.
Quanto ao café o tema poderia ser sobre o dia que hoje se comemora. Apesar de estar triste e também afectado pelo rumo por onde nos estão a levar acredito que se todos fizermos algo, por pouco que seja o nosso povo terá capacidade para inverter o estado das coisas, apesar dos efeitos já irreversíveis.
Quanto aos Sargos tenho vergonha de o dizer, mas ainda só os amanhei. Até porque um excelente Sargo como é o caso, tem que ser degustado calmamente.
Grande abraço (e já agora viva a Republica)

Franco disse...

Oi!
É impressionante,pensei em visitar teu blog ontem,para "rever" tuas postagens,pois fazia tempo que você não postava,mas não tive tempo,agora acesso meu blog,e vejo um lindo trabalho teu.
As cores estão muito bonitas,e pela posição da cadeira,alguém acabou de sair.
Belo trabalho!
Um beijo.

Flor de Jasmim disse...

Caro A. Tapadinhas
O quadro é lindo parece uma foto antiga. Está num lugar que adoro Zambujeira do Mar.
Bom café e Viva a República.
Beijo

Rogério Pereira disse...

Um quadro como prenda... Estou certo que Van Gogh lhe aceitaria o convite... Não me fale de sargos para o jantar, tenho-os atravessados por não ter podido estar... Dois dedos de conversa e um Viva a uma República que seja melhor que esta.

Abraço

O Puma disse...

Tudo pelo melhor

Anne M. Moor disse...

António

Já fui... Estou chegando! Adoro esta tua obra.

beijão
Anne

OceanoAzul.Sonhos disse...

António, o quadro é lindíssimo e muito sugestivo. Gostei imenso, transmite simplicidade e acolhimento.

Um abraço
oa.s

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Tem razão em sentir por ter se afastado da obra,muito bela!!

Um abraço!
Sonia Regina

Tita disse...

Olá! Descobri ao acaso este seu blog e fiquei deliciada com a sua cadeira.
Fã do Vincent, como sou, dou comigo a comparar a sua cadeira com a dele, que tem o cachimbo. E, tal como ele, que fez a cadeira de Gauguin, para realçar a diferença social e de personalidade entre ambos, consigo se assinala, relativamente ao Van Gogh, o gosto pelo café, em detrimento do cachimbo. Será bem observado?
Vou continuar a tela do meu gato Xico, a óleo - que interrompi para aqui escrever - antes que ele mude de posição e eu perca o ângulo e a inspiração.
Parabéns!
E bom fim de semana!

Flavio Ferrari disse...

Da proxima vez em que visitar a "terrinha", vamos aos sargos ...

As Tertulías disse...

...e cada tela relacionada à uma estória. Cada uma cheia de vida! Parabéns! Quanta delicadeza de espírito!!!!

OUTONO disse...

Mais uma obra...que está em boas mãos, seguramente!

Um tema simples, mas alegre no expressionismo das cores.

E o café aceita-se sempre, mesmo que não seja à beira rio para uma pescaria.

Um abraço!

Luna Sanchez disse...

Convidativo e aconchegante, lindamente familiar, António.

Um beijo.